Vôlei Nestlé e Pinheiros fazem reedição da final do Paulista nesta sexta-feira

Em Osasco

3 de novembro de 2016

Oposta Paula é uma das armas do Vôlei Nestlé

(Gaspar Nóbrega/Inovafoto/CBV)

Depois de disputarem a final do Campeonato Paulista, o Vôlei Nestlé (SP) e o Pinheiros (SP) estarão novamente frente a frente nesta sexta-feira (04.11). A equipe de Osasco (SP), que ficou com o título da competição estadual, receberá o time da capital paulista, às 21h30, no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP). O SporTV transmitirá ao vivo. 

A equipe do treinador Luizomar de Moura começou bem a Superliga com vitórias sobre o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) e o Rio do Sul (SC) por, respectivamente, 3 sets a 1 e 3 sets a 0. Já o Pinheiros foi superado pelo Terracap/BRB/Brasília Vôlei (DF) por 3 sets a 0. 

A partida terá um duelo especial entre duas opostas que têm sido destaques das suas equipes nesta temporada. No Vôlei Nestlé, a atacante Paula, de 23 anos, brilhou na campanha que culminou com o título do Paulista. Para a jovem jogadora, que defendeu o Pinheiros na temporada passada, um fundamento será fundamental para a partida desta sexta-feira. 

“Já jogamos algumas vezes contra elas nessa temporada como na final do Paulista. O Pinheiros é uma equipe de muita qualidade que joga com velocidade e vamos precisar sacar bem para segurar o jogo rápido delas. Acredito que isso será fundamental na partida”, disse Paula. 

Do outro lado da rede, o Pinheiros conta com a experiente oposta Bárbara. No duelo de estreia da equipe paulista na Superliga 16/17, a atacante deixou a quadra com 18 pontos. Para Bárbara, o confronto reunirá duas equipes que se conhecem muito bem. 

“A expectativa para esse jogo é alta dos dois lados. A final do Paulista foi emocionante e nós já revimos o último jogo da decisão algumas vezes. Vimos que a nossa equipe jogou abaixo do que vinha jogando, tirando o Golden Set que foi de igual para igual até o 16º ponto. Estamos treinando tudo o que podemos para consertar os erros que cometemos naquela partida. Precisamos melhorar o nosso passe que foi abaixo e nossa virada de bola no contra-ataque também tem que ser mais eficiente. Queremos colocar em quadra o que temos feito nos treinamentos”, explicou Bárbara, que ainda falou sobre a Superliga 16/17. 

“Essa é uma competição longa que vai até Maio e já temos alguns objetivos traçados como equipe. O Vôlei Nestlé é um dos favoritos da competição, mas se conseguirmos beliscar alguma coisa contra elas será muito positivo”, afirmou Bárbara. 

Na final do Paulista, o Pinheiros venceu o primeiro duelo por 3 sets a 1. No segundo, o Vôlei Nestle levou a melhor na partida por 3 sets a 0 e no Golden Set. 

Outros duelos 

A rodada terá mais três duelos nesta sexta-feira (04.11). O Dentil/Praia Clube (MG) jogará com o Genter Vôlei Bauru (SP), às 19h30, no ginásio do Praia, em Uberlândia (MG). Na sequência, às 20h, dois duelos. O Fluminense (RJ) terá pela frente o Rio do Sul (SC), no ginásio do Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ), e o Camponesa/Minas (MG) duelará com o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG). 

A rodada será encerrada no sábado (05.11) com a partida entre o Terracap/BRB/Brasília Vôlei (DF) e o Sesi-SP, às 18h, no Sesi Taguatinga, em Brasília (DF). 

2ª RODADA DO TURNO
 
03.11 (QUINTA-FEIRA) – Rexona-Sesc (RJ) x Renata Valinhos/Country (SP), às 21h55, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ) – Rede TV 
04.11 (SEXTA-FEIRA) – Vôlei Nestlé (SP) x Pinheiros (SP), às 21h30, no José Liberatti, em Osasco (SP) – SporTV 
04.11 (SEXTA-FEIRA) – Dentil/Praia Clube (MG) x Genter Vôlei Bauru (SP), às 19h30, no ginásio do Praia, em Uberlândia (MG)
04.11 (SEXTA-FEIRA) – Fluminense (RJ) x Rio do Sul (SC), às 20h, no ginásio do Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ) 
04.11 (SEXTA-FEIRA) – Camponesa/Minas (MG) x São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), às 20h, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) 
05.11 (SÁBADO) – Terracap/BRB/Brasília Vôlei (DF) x Sesi-SP, às 18h, no Sesi Taguatinga, em Brasília (DF) 

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro