Seleções de base inauguram CT do vôlei brasileiro na França

Base europeia

23 de junho de 2023

Seleção sub-21 em treino no ginásio de Metz

(Divulgação/CBV)

A cidade francesa de Metz, na região de La Moselle, será a casa europeia do vôlei brasileiro até os Jogos Olímpicos de Paris 2024. Em uma parceria da Confederação Brasileira da Voleibol (CBV) com o governo da região de La Moselle, no norte da França, as seleções adultas e de base têm à disposição uma estrutura que inclui ginásio poliesportivo, acomodações, academia de ginástica e salas para fisioterapia e vídeo. É a primeira vez que o vôlei brasileiro tem uma base no país sede na preparação para os Jogos Olímpicos.  

“A CBV tem um pensamento bem amplo nesse projeto. O vôlei brasileiro alcançou o patamar que tem com um modelo de preparação de qualidade, no Centro de Treinamento de Saquarema; com intercâmbio constante com equipes de alto nível; e com um olhar diferenciado para as equipes de base. Essa iniciativa de ter um CT na França é uma sequência desse trabalho. É voltada para a participação do Brasil nos Jogos de Paris 2024, mas não só a isso. É também para a preparação das novas gerações para os Jogos de 2028 e 2032. Temos um local de excelência para treinar e faremos intercâmbios com escolas importantes do vôlei mundial” explica Jorge Bichara, diretor técnico da CBV.

Os primeiros hóspedes foram exatamente duas seleções de base que se preparam para seus Campeonatos Mundiais. A seleção masculina sub-21 realizou uma série de amistosos com França e Polônia, e venceu quatro dos seis jogos.  

“Foi um período espetacular. Realizamos seis partidas em nove dias. A estrutura é de excelência e a localização facilita a logística para enfrentarmos potências europeias. O acolhimento dos profissionais em Metz foi muito especial. Foi um período que potencializou a nossa equipe, voltamos ainda mais confiantes para a disputa do Campeonato Mundial”, diz o técnico Guilherme Novaes, que prepara a equipe para o Mundial do Bahrein, de 7 a 16 de julho.  

A seleção feminina sub-19 é a atual ocupante do Centro de Treinamento da CBV na França. Na programação, amistosos contra Holanda, Polônia e a seleção B adulta da França. “É uma estrutura maravilhosa, estamos muito bem acomodados. Temos um ginásio de alto padrão para treinar e jogar, com capacidade para cinco mil pessoas e piso de excelente qualidade. Fizemos amistosos com todos os elementos oficiais, e isso proporciona às atletas uma experiência internacional valiosa. É uma convivência como grupo, importante na construção da equipe, além da oportunidade de enfrentar escolas tradicionais do voleibol mundial. Experiências fundamentais para ajustarmos o time na preparação para o Mundial”, avalia o técnico Guilherme Schmitz – a seleção sub-19 feminina joga o Mundial da categoria em agosto, em cidades da Hungria e da Croácia.

Da base para a seleção adulta, a equipe masculina que disputa a Liga das Nações vai fazer um período de treinos no local após a segunda etapa da competição, que acontece em Orleans, também na França. “Contar com a base em La Moselle será muito importante para o nosso planejamento nessa competição longa, que envolve grandes distâncias. Teremos à disposição uma estrutura que nos ajudará a diminuir o desgaste e a fazer uma preparação ainda melhor para a reta final da competição”, explica Renan Dal Zotto.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro