Seleção masculina vence a Bulgária na abertura da segunda etapa da Liga das Nações

Bom reinício

20 de junho de 2023

Brasil venceu a Bulgária por 3 sets a 0 em Orléans, França

(Volleyball World)

Entrevistas em vídeo com Renan Dal Zotto, Alan, Lucão e Flavio

A seleção brasileira conquistou mais uma vitória na busca pelo bicampeonato da Liga das Nações masculina. Com o retorno do campeão olímpico Lucão ao time e bom desempenho no saque – foram seis aces na partida –, a equipe comandada pelo técnico Renan Dal Zotto estreou na segunda etapa da competição com uma vitória sobre a Bulgária por 3 sets a 0 (25/22, 25/17 e 25/15), nesta terça-feira (20.06), em Orléans, na França. Os maiores pontuadores do jogo foram os opostos Alan, pelo Brasil, e Nikolov, pelo time búlgaro, ambos com 14 pontos. O ponteiro Lucarelli marcou 12 vezes.

O próximo compromisso do Brasil é contra o Japão, única seleção ainda invicta na competição. As equipes se enfrentam na quinta-feira (22.06), às 8h (de Brasília), com transmissão ao vivo do sportv 2.

Com a vitória, o time de Renan Dal Zotto é o terceiro colocado da Liga das Nações masculina com quatro vitórias em cinco partidas. Os oito melhores times da fase classificatória disputam a etapa final, na Polônia.

A seleção masculina enfrentou a Bulgária com Bruninho, Alan, Lucarelli, Honorato, Lucão, Flavio e o líbero Thales. Entraram Fernando Cachopa, Felipe Roque, Arthur Bento, Otávio e Adriano.

Renan Dal Zotto, técnico do Brasil: “Começou um jogo muito tenso, porque a seleção búlgara é uma equipe que agride no saque, tem o bloqueio alto. Nós tivemos bastante paciência no início do jogo, ele foi equilibrado até a reta final do primeiro set, e no finalzinho conseguimos sacar bem ,e o sistema de bloqueio e defesa funcionando bem. Depois, jogamos colocando a equipe búlgara sobre pressão o tempo todo, principalmente com o saque, e as coisas funcionaram bem melhor. Só posso dizer que estou bem feliz pela atuação. Foi muito importante, porque a primeira partida é sempre muito tensa e com um adversário que veio para jogar tudo ou nada. Conseguimos controlar bem o jogo e saímos com três pontos bem importantes para a competição”.

Alan, oposto, maior pontuador com 14 pontos (12 de ataque e dois de saque): “Começar a etapa assim é sempre bom, com um 3 a 0, um jogo bom. O primeiro set um pouco diferente, buscamos no finalzinho, e o coletivo somou muito ali. E depois a gente dominou a partida. É muito importante a gente saber que está no caminho certo. Todo mundo sacou bem, nas peças que o Renan pediu, e isso facilitou nosso jogo. Agora é focar nos próximos jogos, que ainda falta bastante ainda”.

Lucão, central, fez sua estreia na Liga das Nações 2023 e marcou cinco pontos (quatro de ataque e um de saque): “É sempre bom começar com vitória. A equipe mostrou constância durante a partida inteira, como um todo jogou muito bem. Conseguiu neutralizar bem a equipe deles, principalmente na parte de saque e bloqueio, defendeu muito bem, e nossa virada foi muito boa como sempre”.

Flavio, central, marcou nove pontos na partida (cinco de ataque, três de bloqueio e um de saque) e conseguiu boas sequências no saque: “É muito bom começar com vitória nessa segunda fase, a gente vai ter agora jogos mais complicados. Hoje nosso time se impôs dentro de quadra, apesar de ainda estar no fuso um pouquinho, tem só dois dias que a gente chegou aqui na França. Mas o time todo jogou muito bem, está todo mundo de parabéns, aproveitamos bem as oportunidades. Conseguimos sacar bem, impor nosso ritmo de jogo a partir do saque, que facilita o bloqueio e a defesa. E também a gente foi muito agressivo no nosso sideout. O time deles é muito alto, tem um bloqueio muito bom, mas conseguimos passar bem, e isso facilita a distribuição do Bruno e do Cachopa, o que facilita para a gente no ataque”.

 

LIGA DAS NAÇÕES

1ª SEMANA – OTTAWA (CAN)

07/6 – Brasil 3 x 1 Alemanha (26/24, 25/16, 19/25 e 25/15)
08/6 – Brasil 3 x 2 Argentina (19/25, 25/19, 23/25, 25/23 e 15/13)
10/6 – Brasil 2 x 3 Cuba (16/25, 25/22, 29/27, 22/25 e 18/20)
11/6 – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (25/19, 21/25, 25/15 e 25/21)

2ª SEMANA – ORLÉANS (FRA)

20/6 – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/22, 25/17 e 25/15)
22/6 – Brasil x Japão, às 8h (horário de Brasília) – sportv 2 
24/6 – Brasil x Eslovênia, às 11h30 (horário de Brasília) – sportv 2 
25/6 – Brasil x França, às 12h30 (horário de Brasília) – sportv 2 

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro