Pela primeira vez na Superliga B, Energis 8 São Caetano encara o Flamengo mirando retorno à divisão de elite

Sexta rodada

17 de fevereiro de 2022

Energis 8 São Caetano está em segundo na classificação

(Osvaldo F./São Caetano Vôlei)

A busca por uma vaga na elite do voleibol brasileiro é o combustível na disputa da Superliga B. Mas para o Energis 8 São Caetano (SP), que estreou na competição em 2022, há motivação extra. O clube paulista disputou todas as edições da Superliga feminina desde a criação do campeonato, de 1994/1995 a 2020/2021, quando terminou na 12ª posição e acabou rebaixado. Para retornar ao grupo dos principais times do país, o São Caetano precisa ficar entre os dois primeiros da divisão de acesso. Até agora foram quatro vitórias em quatro partidas, e a segunda posição na tabela (tem um jogo e um ponto a menos que o líder Bluvolei Furb SME (SC).  

De olho no topo da classificação e de um lugar no grupo dos quatro times que se classificam para as semifinais, o Energis 8 São Caetano encara o Clube de Regatas do Flamengo (RJ), nesta sexta-feira (18.02), às 19h30, no Milton Feijão, em São Caetano do Sul (SP).

“Esta tem sido uma temporada importante. O São Caetano é uma equipe com tradição, tem um histórico na Superliga. Nosso objetivo é conseguir a vaga nas semifinais e, depois, na decisão. Sabemos do equilíbrio desta disputa e o quanto podemos evoluir na busca pelo retorno à elite. O Flamengo também está na parte alta da tabela, é uma equipe formada por jovens, algumas com passagens pelas seleções de base. Temos que conter o entusiasmo de uma equipe jovem e usar nossa experiência”, diz o técnico Fernando Gomes. 

Quarto colocado com 11 pontos, o Flamengo tem três vitórias em cinco partidas. O time, que também tem tradição em competições nacionais, tem um elenco formado por atletas das categorias de base, com média de idade de 17 anos. 

“Não sentimos pressão específica neste jogo. Trabalhamos para fazer o nosso melhor a cada partida. O São Caetano é uma equipe formada por jogadoras com mais rodagem que a nossa, mais maduras. A nossa responsabilidade é levar o nome do Flamengo. Nossas adversárias são de uma equipe tradicional, mas a pressão extra não acredito que exista, temos que enfrentá-las com nosso esforço próprio de neutralizar os pontos fortes do lado de lá”, disse Henrique Oliveira. 

A rodada feminina tem ainda mais dois jogos na sexta-feira, um no sábado (19.02) e outro na segunda-feira (21.02). Pela competição masculina a quinta rodada tem todos os cinco jogos realizados no sábado, com destaque para a partida entre o Vôlei Futuro Araçatuba (SP) e o Vila Nova FC (GO), que conta com transmissão ao vivo e on-line pelo Canal Vôlei Brasil, às 17h. 

TABELA  

SEXTA RODADA FEMININA 

18.02 (SEXTA-FEIRA) Sada/Tambasa/Argos (MG) x Abel/Moda Brusque (SC), às 19h, no Riacho, em Contagem (MG)
18.02 (SEXTA-FEIRA) Energis 8 São Caetano (SP) x Clube de Regatas do Flamengo (RJ), às 19h30, no Milton Feijão, em São Caetano do Sul (SP)
18.02 (SEXTA-FEIRA) AGEE Atacadão São Carlos (SP) x Geac AFV Franca (SP), às 19h30, no Santa Felícia, em São Carlos (SP)
19.02 (SÁBADO) Sesi-SP x Bradesco Esportes (SP), às 19h, no SESI Bauru, em Bauru (SP)
21.02 (SEGUNDA-FEIRA) Bluvolei Furb SME (SC) x Minas Náutico (MG), às 20h30, no Galegão, em Blumenau (SC) 

QUINTA RODADA MASCULINA 

19.02 (SÁBADO) Vôlei Futuro Araçatuba (SP) x Vila Nova FC (GO), às 17h, no Plácido Rocha, em Araçatuba (SP) – Transmissão do Canal Vôlei Brasil
19.02 (SÁBADO) Suzano Vôlei (SP) x JF Vôlei (MG), às 18h, na Arena Suzano, em Suzano (SP)
19.02 (SÁBADO) Instituto Cuca (CE) x Cafevasconcelos/Araguari/Ubevôlei (MG), às 18h, no Cuca José Walter, em Fortaleza (CE)
19.02 (SÁBADO) Aprov/Chapecáo (SC) x Minas Náutico (MG), às 19h, no Ivo da Silveira, em Chapecó (SC)
19.02 (SÁBADO) Niterói Vôlei Clube (RJ) x SMEL Araucária ASPMA Berneck (PR), às 19h, no Canto do Rio, em Niterói (RJ)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro