Recuperado de lesão na panturrilha, campeão olímpico Lucão reforça a seleção masculina na fase final da Liga das Nações

18 DE JULHO

Recuperado de lesão na panturrilha, campeão olímpico Lucão reforça a seleção masculina na fase final da Liga das Nações
Lucão está de volta à seleção masculina na Liga das Nações (Créditos: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)


Após três semanas em tratamento intensivo na panturrilha direita, o campeão olímpico Lucão está de volta. O central de 36 anos reforça a seleção masculina na disputa da fase final da Liga das Nações. Atual campeão da competição, o Brasil encara os Estados Unidos por uma vaga na semifinal na quarta-feira (20.07), às 13h (de Brasília), com transmissão do sportv2.

“Eu estou voltando. Fiz meu primeiro coletivo na semana passada, em Portugal. Espero colaborar com a minha experiência. O time está organizado, entrosado e jogando bem, mas vou ajudar como puder para chegarmos a este bicampeonato da Liga das Nações. Desde que senti a lesão, pedi à comissão técnica para ficar com o grupo, me tratando com o Matheus (dos Santos, fisioterapeuta da seleção masculina), que eu conheço há 15 anos. Sei da capacidade dele e o que fizemos em outros momentos de lesões similares”, conta Lucão, que está na seleção adulta desde 2006 e é uma das referências neste momento de renovação da equipe.

O jogador participou da campanha que levou o Brasil ao primeiro título do Brasil na Liga das Nações, em 2021. “Estamos muito focados nessa fase final. Os títulos que já conquistamos ficam no passado. As medalhas nós deixamos em casa. Estamos sempre em busca de vitórias, de um lugar no pódio. Eu trabalho muito isso no dia a dia: temos que viver o presente e ganhar o máximo possível”, diz Lucão.  

Na primeira etapa da competição, em Brasília, o time americano levou a melhor sobre o Brasil por 3x1, mas Lucão lembra que o momento é bem diferente. “Desde o último encontro que tivemos com a equipe dos Estados Unidos, nosso time evoluiu muito. Outros atletas chegaram ao grupo e tivemos o retorno do Leal e do Lucarelli. Nosso time cresceu no volume de jogo e na virada de bola. A evolução foi grande, mostramos mais consistência e vamos seguir nesta direção”, garante Lucão. “Para enfrentar os Estados Unidos é preciso paciência, já que eles têm muito volume de saque e bloqueio. Temos que entender os momentos do jogo, saber quando eles vão nos colocar em dificuldade e atuar da mesma forma. É um time muito bem estruturado tecnicamente, tem uma leitura de jogo muito boa, mas temos condições de vencê-los”. 

O técnico Renan Dal Zotto destacou a importância do retorno de Lucão ao time para a fase decisiva da competição. “O Lucão é um cara importantíssimo para o grupo. Ele está pronto para jogar. Temos ainda tempo para ajustar algumas coisas, mas ele está recuperado e é o tipo de jogador que cresce bastante nestes momentos importantes de decisão”.  

Para a etapa final em Bolonha, a seleção masculina conta com os levantadores Bruninho e Cachopa; os centrais Isac, Flávio, Aracaju e Lucão; os líberos Thales e Maique; os ponteiros Lucarelli, Adriano, Rodriguinho e Honorato; o ponteiro/oposto Leal; e o oposto Darlan. 

A Liga das Nações reúne as 16 melhores seleções de voleibol do planeta. Em 2022, a competição é realizada em duas fases. A primeira teve três etapas. Os oito melhores desta fase avançaram para a fase final, que acontece de 20 a 24 de julho, em Bolonha (Itália): Itália, Polônia, Estados Unidos, França, Japão, Brasil, Irã e Holanda.

Liga das Nações 

Primeira etapa

Brasília – Brasil 

08/06 – Brasil 3 x 0 Austrália (25/14, 25/18 e 25/21)
09/06 – Brasil 3 x 1 Eslovênia (25/21, 21/25, 25/20 e 25/16)
11/06 – Brasil 1 x 3 Estados Unidos (25/21, 25/27, 20/25 e 20/25)
12/06 – Brasil 0 x 3 China (23/25, 30/32 e 23/25) 

Segunda etapa 

Sofia – Bulgária 

22/06 – Brasil 1 x 3 Polônia (16/25, 25/22, 16/25 e 22/25)
23/06 – Brasil 3 x 0 Sérvia (25/18, 26/24 e 25/17)
24/06 – Brasil 3 x 0 Irã (30/28, 25/23 e 25/19)
26/06 – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/21, 25/19 e 25/22) 

Terceira etapa

Osaka – Japão 

06/07 – Brasil 3 x 1 Alemanha (25/27, 25/17, 25/20 e 25/19)
07/07 – Brasil 3 x 0 Canadá (25/18, 25/19 e 25/16)
08/07 – Brasil 0 x 3 França (21/25, 22/25 e 21/25)
10/07 – Brasil 3 x 0 Japão (25/23, 25/23 e 25/22) 

Fase Final 

Quartas de final
20/07 – Brasil x Estados Unidos – às 13h (de Brasília) 

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Aplicativo CBV.
Baixe agora!

Baixe agora o Aplicativo Vôlei Brasil, faça seu cadastro e receba todas as novidades das competições, alertas dos seus jogos favoritos, além de assistir a vídeos ao vivo.

Baixe na Apple Store Baixe na Google Play
Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais