Andressa e Vitória conquistam bronze no Challenge de Espinho, e Brasil chega a 13 medalhas na temporada do Circuito Mundial

18 DE JULHO

Andressa e Vitória conquistam bronze no Challenge de Espinho, e Brasil chega a 13 medalhas na temporada do Circuito Mundial
Andressa e Vitória comemoram após conquistarem a medalha de bronze (Créditos: Volleyball World)


O Brasil chegou a 13 medalhas na temporada 2022 do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Neste domingo, Andressa e Vitória garantiram o terceiro lugar na etapa Challenge de Espinho, em Portugal, e conquistaram uma medalha de bronze pela segunda vez no ano, repetindo o resultado do Challenge de Itapema (SC), no Brasil.

“Quando a gente chegou aqui, falei que estava me sentindo no Brasil. Sabia que seria um lugar especial e vai ser para o resto das nossas vidas. Foi muita superação do nosso time e eu estou muito feliz”, afirmou Vitória.

As brasileiras ganharam a medalha de bronze com uma vitória por 2 sets a 0 (21/19 e 21/18) sobre Soria/González (ESP). Taiana/Hegê, a outra dupla brasileira na disputa em Portugal, ficou na quinta colocação após serem superadas exatamente por Andressa/Vitória nas quartas de final. 

Além dos dois bronzes de Andressa/Vitória, o Brasil conquistou outras 11 medalhas na temporada 2022 do Circuito Mundial: ouro no Elite de Gstaad (SUI) e bronze no Elite de Jurmala (LET) para Duda/Ana Patricia; pratas nas etapas Elite de Gstaad (SUI) e Jurmala (LET) e ouros nas etapas Challenge de Tlaxcala (MEX) e Doha (CAT) para Bárbara Seixas/Carol Solberg; prata no Elite de Ostrava (TCH) e bronze no Elite de Rosarito (MEX) para Talita/Rebecca; bronze no Elite de Jurmala (LET) e ouro no Challenge de Itapema (SC) para André/George; e bronze no Challenge de Tlaxcala (MEX) para Elize Maia/Thâmela.

Este ano, o Circuito Mundial adotou novo formato, dividido em etapas Elite, Challenge e Future. As disputas Elite reúnem os 12 primeiros colocados do ranking e quatro duplas vindas do qualifying. Os Challenges – como o de Espinho – têm 24 duplas no torneio principal, oito delas vindas do qualifying, e são importantes para somar pontos no ranking e entrar na briga por um lugar no Elite. Os Futures são voltados para o desenvolvimento do esporte e dos atletas.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Aplicativo CBV.
Baixe agora!

Baixe agora o Aplicativo Vôlei Brasil, faça seu cadastro e receba todas as novidades das competições, alertas dos seus jogos favoritos, além de assistir a vídeos ao vivo.

Baixe na Apple Store Baixe na Google Play
Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais