Com título da seleção feminina, vôlei brasileiro fecha passagem por Cali com quatro ouros e 100% de aproveitamento

05/12/2021

 Com título da seleção feminina, vôlei brasileiro fecha passagem por Cali com quatro ouros e 100% de aproveitamento
Seleção feminina sub-23 venceu o Peru na final em Cali (Créditos: William Lucas/COB)

A nova geração do vôlei brasileiro mostrou, na quadra e na praia, todo o seu talento. Na primeira edição dos Jogos Pan-Americanos Júnior, em Cali, na Colômbia, foram quatro disputas e quatro medalhas de ouro. A última neste domingo (5.12), com a seleção feminina, que superou o Peru na decisão por 3 sets 2 (25/23, 25/19, 23/25, 21/25 e 15/8). Com as conquistas, as modalidades também garantiram quatro vagas para o Brasil no Pan-Americano de Santiago 2023.

“O vôlei brasileiro fez uma campanha muito bonita no Pan Júnior de Cali, atletas e comissões técnicas estão de parabéns. Essas quatro medalhas de ouro mostram a nossa juventude chegando, marcando o seu espaço. A CBV está focada nesse trabalho de renovação e preparação da nova geração. Fizemos trabalhos específicos para essa competição no Centro de Desenvolvimento de Saquarema e acompanhamos os novos talentos, para manter a tradição do vôlei de levar o Brasil a posições de destaque em competições internacionais”, diz Adriana Behar, CEO da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

A seleção feminina do técnico Wagão fechou a campanha dourada sem derrotas. A central Diana ainda foi eleita a melhor jogadora da competição; Lorrayna foi a melhor oposta; Mayara, a melhor ponteira; e Jackeline, a melhor levantadora. "A equipe se desenvolveu durante a competição e conseguimos um resultado muito positivo com o poder de superação e a qualidade das jogadoras. Para essas jovens, foi importante não só pela medalha de ouro, mas pela oportunidade de jogar contra atletas que não conheciam e sentir a pressão de uma competição internacional. Será muito importante para a construção de suas carreiras" acredita Wagão. 

A festa de ouros na Colômbia começou com a seleção masculina, comandada por Renan. Além do título conquistado de forma invicta, os vários prêmios individuais mostram o resultado do trabalho de renovação e que a nova geração chega forte. O ponteiro Adriano, de 19 anos, foi eleito o melhor jogador (MVP) e ficou com o prêmio de melhor saque.  O levantador Orlando, também de 19 anos, foi o melhor da sua posição; e o central Pietro, de 20, o melhor bloqueador.

No vôlei de praia, os gêmeos Renato e Rafael Andrew, de 22 anos, ficaram com o título no masculino. No feminino, deu Vic, de 22 anos, e Thainara, de 20, que terminaram invictas a competição, com apenas um set perdido. “Esse título foi muito especial, por ser o primeiro da história desse campeonato e por ser ao lado do meu irmão. Estamos muito felizes e agora é curtir”, disse Rafael Andrew.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Aplicativo CBV.
Baixe agora!

Baixe agora o Aplicativo Vôlei Brasil, faça seu cadastro e receba todas as novidades das competições, alertas dos seus jogos favoritos, além de assistir a vídeos ao vivo.

Baixe na Apple Store Baixe na Google Play
Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais