CBV faz avaliação e já trabalha para o próximo e mais curto ciclo até Paris-2024

15 DE SETEMBRO

CBV faz avaliação e já trabalha para o próximo e mais curto ciclo até Paris-2024
Renan avalia ciclo e já planeja o próximo com a seleção brasileira (Créditos: William Lucas/Inovafoto/CBV)

Cinco anos intensos fizeram um ciclo olímpico diferente. Neste processo, seleções de todo o mundo tiveram um ano sem atividades durante a crise da COVID-19, em 2020. Com os campeonatos de volta, em 2021, a seleção brasileira masculina de vôlei acumulou novos títulos e encerra esse ciclo, de 2017 a 2021, com um saldo extremamente positivo: 13 campeonatos disputados, 10 pódios e oito títulos.

O período da seleção brasileira masculina é de sucesso. Desde 2017, o time foi tricampeão do Sul-Americano (2017, 2019 e 2021), campeão da Copa dos Campeões (2017) e da Copa do Mundo (2019), este último de forma invicta após 11 jogos, campeão do Memorial Wagner e assegurou a vaga em Tóquio no Pré-Olímpico com três vitórias nos três jogos (ambos em 2019). Em 2021, a seleção ficou com o título da Liga das Nações.

Ainda neste ciclo, o Brasil fez duas finais em importantes compromissos, sendo vice-campeão da Liga das Nações em 2017, primeiro ano com o treinador, e também vice-campeão mundial em 2018.

“Sem dúvida que estar no pódio em 10 dos 13 campeonatos disputados é um bom resultado. É algo que deixa a todos nós da comissão técnica satisfeitos. Claro, tivemos uma edição de Jogos Olímpicos e não estar no pódio neste campeonato é frustrante. Trabalhamos muito para isso e, infelizmente, não conseguimos. Não conseguimos o resultado, mas eu garanto que não faltou empenho de ninguém, nem por um dia”, afirmou o técnico Renan, lembrando que a seleção brasileira foi a quarta colocada do mundo em Tóquio.

No ciclo completo, reunindo todos os campeonatos onde o Brasil esteve na disputa, foram oito títulos conquistados. Depois da seleção brasileira, a França aparece com dois (Liga das Nações 2017 e Jogos Olímpicos 2021), a Rússia teve dois títulos (Liga das Nações em 2018 e 2019) e a Polônia teve uma medalha de ouro (Mundial 2018).

“Fizemos um ciclo olímpico satisfatório e queremos mais. Temos um período mais curto a partir de agora até Paris-2024 e importantes compromissos até lá. Já no próximo ano temos um Mundial pela frente e vamos buscar esse título, não tenha dúvidas. Já iniciamos um novo processo no Sul-Americano deste ano, com peças novas, garotos jovens, bastante interessantes, e vamos trabalhar muito para manter o país no topo do mundo. Não podemos esquecer, também, toda a infraestrutura e condições de treinamento que nossa Confederação sempre nos ofereceu, estando o Centro de Saquarema entre os melhores do mundo”, concluiu Renan.

A CBV já iniciou o planejamento para o novo ciclo olímpico, que será só de três anos, com uma longa reunião realizada na última segunda-feira (13.09), onde também estiveram presentes, além de Renan e outros membros da Comissão Técnica, o Vice-Presidente, Radames Lattari, e a Diretora Executiva, Adriana Behar.

O Brasil lidera o ranking internacional do voleibol masculino desde a chamada “era Bernardinho” e se manteve em primeiro nestes cinco anos sob o comando de Renan. Atualmente, a seleção brasileira tem 399 pontos, enquanto a segundo colocada, Polônia, tem 384. A Rússia aparece em terceiro, com 360, e a França, atual campeã olímpica, está na quarta posição do ranking, com 341 pontos.   

RESULTADOS DO CICLO 2017/2021 

2017

Liga Mundial

1º - França / 2º Brasil / 3º Canadá / 4º Estados Unidos

Sul-Americano

1º Brasil / 2º Venezuela / 3º Argentina / 4º Chile

Copa dos Campeões

1º Brasil / 2º Itália / 3º Irã / 4º Estados Unidos

2018

Liga das Nações

1º Rússia / 2º França / 3º Estados Unidos / 4º Brasil

Campeonato Mundial

1º Polônia / 2º Brasil / 3º Estados Unidos / 4º Sérvia

2019

Liga das Nações

1º Rússia / 2º Estados Unidos / 3º Polônia / 4º Brasil

Sul-Americano

1º Brasil / 2º Argentina / 3º Chile / 4º Venezuela

Memorial Wagner

1º Brasil / 2º Polônia / 3º Sérvia / 4º Finlândia

Pré-Olímpico

1º Brasil / 2º Bulgária / 3º Egito / 4º Porto Rico

Copa do Mundo

1º Brasil / 2º Polônia / 3º Estados Unidos / 4º Japão

2021

Liga das Nações

1º Brasil / 2º Polônia / 3º França / 4º Eslovênia

Jogos Olímpicos

1º França / 2º Rússia / 3º Argentina / 4º Brasil

Sul-Americano

1º Brasil / 2º Argentina / 3º Chile / 4º Colômbia

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Aplicativo CBV.
Baixe agora!

Baixe agora o Aplicativo Vôlei Brasil, faça seu cadastro e receba todas as novidades das competições, alertas dos seus jogos favoritos, além de assistir a vídeos ao vivo.

Baixe na Apple Store Baixe na Google Play
Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais