CBV convoca nova reunião para definir o futuro da competição

12 DE MARÇO

CBV convoca nova reunião para definir o futuro da competição
A CBV se reuniu com os representantes dos clubes da Superliga Banco do Brasil (Créditos: Divulgação/CBV)

Atenta ao cenário preocupante da saúde no país em razão da pandemia de COVD-19 e, em mais uma tentativa de proporcionar a maior segurança possível a todos os envolvidos na competição, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) convocou mais uma reunião com os clubes participantes da Superliga Banco do Brasil 2020/2021. Na manhã desta sexta-feira (12.03), a CEO da entidade, Adriana Behar, abriu o debate virtual sobre o futuro do campeonato junto aos 16 clubes confirmados nas quartas de final.

Assim como havia feito na sexta-feira passada (05.03), a CBV ofereceu o Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV) para a realização dos próximos compromissos da Superliga Banco do Brasil masculina e feminina. Na ocasião, os clubes recusaram a proposta e hoje optaram por manter a segunda rodada das quartas de final como já estava programada. Em caso de necessidade do terceiro jogo, será reavaliado caso a caso a possibilidade de transferir o duelo decisivo para Saquarema (RJ).

“A CBV entende a gravidade da situação que o país está atravessando e reajustou o calendário do vôlei de praia e das seleções de base, que também usam o CDV, para que seja possível concluir a Superliga Banco do Brasil em um ambiente que consideramos mais controlado para seguirmos o protocolo médico. Nossa prioridade é proporcionar segurança aos atletas, comissões técnicas e todos os envolvidos na competição”, disse Adriana Behar.

Nesta sexta-feira, a CBV apresentou, ainda, a proposta de realizar a semifinal e final no Centro de Desenvolvimento de Voleibol no sistema considerado mais seguro a todos. Esta é a melhor opção considerada pelos gestores da entidade – também lideraram a reunião virtual o Superintendente, Renato D´Avila, e a gerente de competições de competições de quadra, Cilda D´Angelis.

“Seguiremos em parceria com os clubes, monitorando dia a dia a situação da COVID-19 no país, e ajudando os clubes no que for possível para viabilizarmos a nossa Superliga Banco do Brasil com êxito”, concluiu Renato D´Avila.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Aplicativo CBV.
Baixe agora!

Baixe agora o Aplicativo Vôlei Brasil, faça seu cadastro e receba todas as novidades das competições, alertas dos seus jogos favoritos, além de assistir a vídeos ao vivo.

Baixe na Apple Store Baixe na Google Play
Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais