Final da sexta etapa terá duelo entre Ágatha/Duda e Bárbara Seixas/Carol Solberg

23 DE JANEIRO

Final da sexta etapa terá duelo entre Ágatha/Duda e Bárbara Seixas/Carol Solberg
Arena montada no CDV para a disputa do Open (Créditos: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Em mais um dia de partidas acirradas, o torneio feminino da sexta etapa Open do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia 20/21 teve as duas finalistas definidas. Ao longo deste sábado (23.01) foram realizadas as quartas e as semifinais da competição, que acontece no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), e Ágatha/Duda (PR/SE) e Bárbara Seixas/Carol Solberg (RJ) são as duplas que avançaram para a decisão.

A disputa pelo título da sexta etapa acontece na manhã deste domingo (24.01), por volta das 10h (de Brasília), com transmissão exclusiva do canal SporTV 2. Antes, às 9h, Josi/Juliana (SC/CE) e Andressa/Vitória (PB/RJ), superadas nas semifinais, se enfrentam valendo a medalha de bronze, em partida que também será televisionada pelo canal.

Campeãs na última etapa de 2020, Ágatha e Duda (PR/SE) mantiveram o bom desempenho no Circuito e chegam à sexta final consecutiva. Na primeira semifinal do dia elas venceram Josi/Juliana (SC/CE) por 2 sets a 0 (21/14 e 21/11). Com mais uma decisão pela frente, Ágatha comentou sobre o início de ano e a volta aos torneios depois de uma pausa para as festas.

“A gente parou legal. Foi tudo de bom essas férias, a gente realmente descansou a mente. Apesar de não ter parado o corpo no sentido físico, ter continuado a ir para a academia, paramos com a bola. Para chegar aqui no começo do ano e ter muita saudade de voltar a treinar, voltar a jogar, e isso é muito importante. Por mais que a gente esteja em outra final, a gente sente que ainda está na pré-temporada, nosso corpo sente. A gente fica brigando com nosso próprio corpo, com nossos movimentos, para conseguir fazer o que a gente vinha fazendo no final do ano passado. Legal que a briga está dando certo, estamos ganhando a briga. Mas é começo de temporada e é uma briga”, disse Ágatha.

Bárbara Seixas e Carol Solberg (RJ) estrearam a parceria nesta etapa e, logo no primeiro torneio, já conseguiram um lugar na grande final. Na semifinal elas derrotaram Andressa e Vitória (PB/RJ) por 2 sets a 0 (24/22 e 21/13). A medalhista olímpica Bárbara comentou sobre a postura do time que ainda está se entrosando, e agradeceu à comissão técnica.

“Acho que é muito importante, nesses momentos dificuldade, a gente demonstrar união mais do que nunca. E acho que a gente conseguiu fazer isso, uma passando tranquilidade para a outra. Cada uma muito atenta às suas funções, o que tinha que ser feito, e isso é muito importante para ajudar a parceira. E acho que em nenhum momento a gente deixou de pressionar o outro time. Queria dedicar essa vitória para minha equipe, porque a gente está batalhando bastante, essa mudança de equipe também. O ano de 2020 foi muito duro para todos e para a gente também, então queria dedicar para eles porque todo mundo ralando nesse sol todo dia não é para qualquer um”, contou Bárbara.

Carol Solberg elogiou o time adversário e avaliou a importância de ter jogado revezando a defesa com Talita no ano passado.

“Acho que a experiência de jogar na defesa, revezando durante um tempo, foi muito enriquecedora. Treinar a defesa te ajuda em tudo, desde controle, no passe. Então, sem dúvida, acho que carrego alguma coisa desse momento que joguei na defesa. A Maguinha e a Vitória são muito guerreiras, jogam com a faca no dente o tempo inteiro, sacam para caramba as duas. A gente estava com o olho muito aberto, a gente sabia que ia ser um jogo muito duro. E acho que a gente está fazendo o que a gente se comprometeu, jogar se divertindo, se ajudando. E essa é a graça que eu vejo realmente no jogo”, comentou Carol que também declarou amor ao esporte após a quinta vitória no torneio.

“Eu adoro jogar assim. Gosto de estar em quadra e receber ajuda, poder ajudar, trocar. Independentemente do que vai acontecer, acho que é bom estar em quadra dessa forma. Eu amo jogar vôlei. Então, quando a gente consegue se divertir e enfrentar os momentos difíceis junto, é o que acho a coisa mais legal do esporte mesmo”, completou a atleta carioca.

Mesmo sem contar com público presente em razão dos protocolos de segurança sanitária, as partidas não ficaram sem torcida. Alguns fãs do vôlei de praia tiveram a oportunidade de acompanhar os duelos por meio da “Arquibancasa”. Acessando um convite virtual, eles interagiram com o animador e participaram de ações nos intervalos das partidas. O sistema foi exibido em telões na quadra central e trouxe animação e cores para dentro da competição.

Os torcedores também puderam eleger as melhores jogadoras em quadra de cada partida das semifinais por meio de votação no site e aplicativo da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Duda e Carol Solberg foram as eleitas nos respectivos confrontos das semifinais. A disputa de bronze e ouro também contará com a votação.

Cada etapa do Circuito Brasileiro distribui R$ 47 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos aproximadamente de R$ 538 mil por etapa.

Após a disputa do torneio feminino nesta semana, o torneio masculino será disputado na sequência, entre os dias 28 a 31 de janeiro. 

CONFRONTOS

BRONZE – Josi/Juliana (SC/CE) x Andressa/Vitória (PB/RJ) – 9h no SporTV 2

FINAL – Ágatha/Duda (PR/SE) x Bárbara Seixas/Carol Solberg (RJ) – na sequência no SporTV 2

TABELA DE JOGOS

GALERIA DE FOTOS

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Aplicativo CBV.
Baixe agora!

Baixe agora o Aplicativo Vôlei Brasil, faça seu cadastro e receba todas as novidades das competições, alertas dos seus jogos favoritos, além de assistir a vídeos ao vivo.

Baixe na Apple Store Baixe na Google Play
Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais