Fabiano Ribeiro analisa necessidades técnicas na seleção brasileira de base

Publicado em: 25/06/2020 22:09
?20200710044651
Fabiano Ribeiro, o Magoo, durante a palestra desta quinta-feira (Créditos: Divulgação/CBV )

A quinta-feira (25.06) foi mais uma vez muito produtiva para os profissionais do voleibol. A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) seguiu movimentando a modalidade em todo o país em meio à pandemia da COVID-19 com o décimo terceiro episódio do projeto batizado “Academia do Voleibol”. Nesta noite foi a vez de Fabiano Ribeiro, o Magoo, técnico da seleção brasileira sub-19 masculina, levar conhecimento aos profissionais. 

Através da plataforma Webex, Magoo falou sobre as necessidades técnicas da seleção brasileira de base para cerca de 140 treinadores e profissionais de vôlei de todo o país. A gerente de seleções da CBV, Julia Silva, foi a responsável pela mediação. Logo no início, o treinador destacou a missão das seleções brasileiras de base para o futuro do voleibol. 

“Nosso principal objetivo é identificar e projetar jovens talentos a se tornarem potenciais jogadores para as seleções juvenil e adulta. Nós precisamos estar em constante observação”, afirmou Magoo. 

Entre alguns fatores para o desenvolvimento de futuros talentos, Magoo citou a quantidade e a qualidade dos jogos, ressaltou a importância de fortalecer o nível da disputa das partidas, além de enfrentar equipes mais experientes, e promover o intercâmbio entre diferentes estados. 

Presente no bate-papo desta noite, o técnico da seleção masculina, Renan Dal Zotto, fez questão de se manifestar e ressaltou o bom trabalho realizado por Magoo com as seleções de base. 

“Gostei muito da apresentação do Magoo. Ele faz um trabalho sensacional e mostrou que nós precisamos de todos esses profissionais que estão nos assistindo porque são eles que fazem a roda do voleibol girar no dia a dia. Também foi muito bom ele mostrar os parâmetros do voleibol internacional”, disse Renan Dal Zotto. 

O treinador da seleção brasileira sub-21 masculina, Giovane Gávio, também acompanhou a apresentação desta quinta-feira. 

Na sequência da quinta semana será a vez do episódio “A virada histórica”, sétimo da série “Vôlei em Casa”, no YouTube da CBV, com a participação de Natália, Tandara, Adenízia e Fabi, também às 20h.

A ‘Academia do Voleibol’ já proporcionou outras doze reuniões virtuais com temas variados sobre vôlei de praia, vôlei de quadra e Comissão Nacional de Treinadores (Conat). O conteúdo posteriormente também fica disponibilizado no YouTube da CBV. 

Confira abaixo as palestras já realizadas:

"Gestão e preparação de equipe”, com o técnico da seleção brasileira masculina, Renan.

"Detecção de talentos e iniciação da modalidade", com o técnico da seleção de base masculina de vôlei de praia Robson Xavier.

“Paixão e estratégias de coping de atletas da modalidade no contexto nacional”, com Nayara Fernandes, doutoranda de Educação Física UEM/UEL, Lucas Palermo, auxiliar técnico do time Ágatha/Duda, Fernando Mari, preparador físico da AMVP, de Maringá (PR), e Robson Xavier, técnico das duplas da AMVP.

"Desafios da nova geração", com o técnico da seleção brasileira feminina, José Roberto Guimarães.

"Preparação física em todos os níveis de treinamento", com o preparador físico medalhista olímpico Oliveira Neto.

"Sistemas de ataque 5:1", com os professores Carlos Henrique Ribeiro Moreira, Fabiano Girotto Assis e Fernando Mendes Rabelo.

"Planejamento e preparação técnica da seleção sub-21", com o técnico Giovane Gávio.

"A importância do esporte na escola", com o gerente executivo de desenvolvimento esportivo do COB, Kenji Sato.

"Instituicionalização do vôlei de praia", com os treinadores Giuliano Sucupira, Leopoldo Sindice, Leandro Garrot e Joanildo Costa Júnior.

"Análise e desafios, propostas para a base", com o técnico Hairton Cabral.

“Gestão e preparação de equipes durante um ciclo olímpico”, com o técnico Leandro Brachola, campeão da Rio-2016 com Alison/Bruno Schmidt, e classificado para Tóquio-2021 com Alison/Álvaro Filho.

“O papel de cada jogador e a individualização da recepção”, com apresentação e debate de artigo apresentado no nível IV pelos treinadores Ricardo Royes dos Santos Moura, Marcus Antônio Bichini Junior e Robson Luiz Rodrigues. 

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro
 


Parceiros Oficiais