Temporada 2020 contará com clubes estreantes e experientes na disputa

Publicado em: 08/01/2020 10:27
?20200606090525
Anápolis Vôlei e Uberlândia/Start Química/Gabarito disputarão a Superliga B 2020 (Créditos: Divulgação/FMV)

A Superliga B, segunda divisão do voleibol brasileiro, começa a temporada 2020 no próximo dia 23 com o jogo isolado da primeira rodada masculina. Lavras Vôlei (MG) e Uberlândia/Start Química/Gabarito (MG) abrem a competição em partida realizada em Lavras (MG), no ginásio do Lavras Tênis Clube, às 20h. A partir daí, muita emoção virá na disputa pelo título e pelo acesso à elite nacional da modalidade.

A história da competição começou em 2012, quando apenas a versão masculina foi realizada. As mulheres entraram em ação a partir de 2014. Em 2020, na nona edição masculina e sétima feminina, serão oito times em cada naipe movimentando ginásios em sete estados brasileiros.

A competição masculina terá na briga pelo troféu de campeão o Brasília Vôlei/UPIS (DF), o JF Vôlei (MG), o APAV Vôlei (RS), o Lavras Vôlei (MG) e o São José Vôlei (SP), que estiveram na temporada anterior. O Anápolis Vôlei (GO), que participou do campeonato em 2019 com a vaga do Monte Cristo (GO), garantiu vaga própria pela Superliga C, que também garantiu o acesso do Vedacit Vôlei Guarulhos (SP), estreante, e o Uberlândia/Start Química/Gabarito (MG), que retorna à segunda divisão.

De volta à Superliga B, o Uberlândia/Start Química/Gabarito tem vasta experiência no campeonato e disputará a quarta edição, depois de subir da Superliga C. Manoel Honorato, que comanda o time do interior mineiro, conta que o maior aprendizado é que o sucesso de uma equipe nem sempre está atrelado ao fator financeiro de um clube, e espera usar a bagagem que tem na competição para buscar os objetivos.

“Sempre temos um grande aprendizado a cada edição, e o maior deles é que não necessariamente o desempenho de uma equipe está diretamente vinculado ao orçamento. Se os atletas têm objetivos diferentes isso pode atrapalhar. A experiência que temos é grande. Temos três participações na Superliga B, uma delas com parceira junto ao Minas, e cada uma delas foi diferente. Estamos mais maduros como clube, e queremos levar este aprendizado para dentro da quadra. Somos uma equipe guerreira que quer buscar o nosso espaço”, disse Honorato.

Pela sexta vez o Brasília Vôlei/UPIS disputará uma Superliga B, e é o time com mais experiência na competição. O técnico Marcelo Thiessen, que estreia no cargo depois de cinco anos como auxiliar técnico, acredita em uma competição muito equilibrada.

“Temos uma expectativa de uma temporada muito disputada, com todas as equipes do mesmo nível. Vamos entrar para brigar pelo acesso à elite. Mas sabemos que temos muitos desafios, e imagino que seja a edição mais equilibrada da história da Superliga B. Não vejo muita diferença entre as equipes. Temos o pé no chão sabendo das dificuldades desta missão. Estamos trabalhando desde setembro. Esperamos uma competição muito interessante, e qualquer equipe pode ser campeã. Estamos nos preparando para estarmos em nosso melhor desde o primeiro jogo”, comentou Marcelo.

A Superliga B feminina começa no dia 25 de janeiro, e em 2020 contará com oito participantes entre velhos conhecidos como o Bradesco Esportes (SP), que chega à quarta participação, o ACV/PMC/Chape/Uno (SC), que vem da Superliga C, mas já participou da B em outras duas temporadas. E o São José dos Pinhais (PR), clube com maior número de edições, que esteve presente em cinco. O técnico Alex Paiva dirigiu o time paranaense em todas estas participações anteriores e confia no entrosamento das jogadoras e na força da torcida para a disputa deste ano.

“A nossa expectativa é boa, de fazer uma grande competição. Esperamos uma edição bastante equilibrada. Tivemos uma temporada 2019 muito boa, conquistamos títulos importantes no voleibol paranaense. Conseguimos manter a base desta equipe para a Superliga B. Nossa aposta é no conjunto, temos bastante entrosamento. Entre as equipes nesta edição, nós somos a que mais participou, vamos para a quinta participação consecutiva, conhecemos bem a competição. Também apostamos em nossa torcida, que é apaixonada pelo voleibol, somos muito fortes jogando em casa”, contou Alex.

Entre os estreantes estão clubes que desceram da elite, como o Brasília Vôlei (DF), e o Itajaí Vôlei (SC), projeto que na temporada anterior disputou a Superliga 18/19 por Balneário Camboriú (SC). Além destes, participarão ainda outros dois clubes vindos da Superliga C: o AGEE (SP) e o Sport Club (PE).

Estreante na Superliga B feminina, o Sport esteve presente na edição inaugural do naipe masculino em 2012, além de ter participado da elite entre as mulheres por três temporadas entre 2007 e 2010. O retorno a uma competição nacional de grande porte é motivo de orgulho para o técnico do time pernambucano, Adalberto Nóbrega.

“A expectativa é muito grande em voltar a participar de uma grande competição do voleibol nacional, ainda mais representando o Nordeste, e especialmente o estado de Pernambuco. Isso me deixa muito feliz porque há 10 anos estávamos na Superliga, disputando a elite. Nosso objetivo hoje seguir evoluindo e buscar um lugar no acesso. O voleibol do Sport já revelou grandes nomes na modalidade como a Jaqueline e a Dani Lins. É um prazer muito grande poder participar desta competição”, afirmou Nóbrega.

PRIMEIRA RODADA SUPERLIGA B MASCULINA

23.01 (QUINTA-FEIRA) Lavras Vôlei (MG) x Uberlândia/Start Química/Gabarito (MG), no ginásio da UFLA, em Lavras (MG), às 20h

25.01 (SÁBADO) Anápolis Vôlei (GO) x São José Vôlei (SP), no Newton Faria, em Anápolis (GO), às 17h

25.01 (SÁBADO) Brasília Vôlei/Upis (DF) x Apav Vôlei (RS), no SESI Taguatinga, em Brasília (DF), às 17h

25.01 (SÁBADO) JF Vôlei (MG) x Vedacit Vôlei Guarulhos (SP), no ginásio da UFJF, em Juiz de Fora (MG), às 19h

PRIMEIRA RODADA SUPERLIGA B FEMININA

25.01 (SÁBADO) Bradesco Esportes (SP) x Sport (PE), no ginásio do Bradesco Esportes, em Osasco (SP), às 16h30

25.01 (SÁBADO) São José dos Pinhais (PR) x Feac/AFV Franca (SP), no Ney Braga, em São José dos Pinhais (PR), às 18h

25.01 (SÁBADO) Itajaí Vôlei (SC) x ACV/PMC/Chape/Uno (SC), no Ivo Silveira, em Itajaí (SC), às 18h30

25.01 (SÁBADO) Brasília Vôlei (DF) x Agee (SP), no SESI Taguatinga, em Brasília (DF), às 19h30

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais