Lili/Josi e Oscar/Hevaldo avançam às semifinais da etapa do Peru

na briga

4 de março de 2017

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 04.03.2017

O Brasil segue em busca de medalhas nos dois naipes na segunda etapa do Circuito Sul-Americano 2017, em etapa realizada na cidade de Ancón, no Peru. Josi e Lili (ES/SC) e Oscar/Hevaldo (RJ/CE) mantiveram os 100% e venceram seus dois jogos neste sábado (04.03), garantindo presença na semifinal, que ocorre neste domingo (05.03).

Oscar e Hevaldo encaram na semifinal os argentinos Julian Azaad e Nicolas Capogrosso, às 11h (de Brasília), em busca de um lugar na decisão. Neste sábado o carioca e o cearense encerraram a primeira fase com vitória por 2 sets a 1 (21/17, 21/17) sobre os colombianos Paternina e Corredor, fechando em primeiro lugar no grupo. 

Horas depois, pelas quartas de final, triunfo de virada sobre outro time colombiano. Diaz e Villanueva foram superados por 2 sets a 1 (21/23, 21/17, 15/12). A outra semifinal terá os uruguaios Cairus e Vieyto enfrentando os primos chilenos Marco e Esteban Grimalt.

No naipe feminino, Lili e Josi terão como adversárias da semifinal as chilenas Rivas e Mardones. A outra semifinal será entre Erika e Michelle, do Paraguai, contra Mishelle e Vilela, do Equador. Lili e Josi começaram o dia vencendo as argentinas Zonta e Milesi por 2 sets a 0 (21/16, 21/9), terminando em primeiro lugar no grupo. A dupla superou nas quartas de final as colombianas Diana e Viviana por 2 sets a 0 (21/6, 21/9).

Ainda no naipe feminino, Andressa e Paula Hoffmann (PB/RJ) começaram o dia bem, vencendo as argentinas Churin e Villar por 2 sets a 1 (21/12, 16/21, 15/11). Mas horas depois acabaram eliminadas nas quartas de final pelas paraguaias Erika e Michelle, por 2 sets a 0 (21/18, 21/17), dando adeus ao torneio.

Matheus Maia e Jonas Paixão apenas cumpriram tabela com o último jogo da fase de grupos, já que não tinham mais chances de avançar às quartas de final. Eles superaram os peruanos Japon e Veja por 2 sets a 0 (21/11, 21/15).

O ranking do Circuito Sul-Americano é feito apenas para os países, contando a pontuação da dupla mais bem colocada das nações em cada etapa. Os campeões de cada torneio somam 200 pontos, o vice, 180, o terceiro colocado, 160, e reduzindo 20 pontos em cada posição seguinte. 

A temporada 2017 será composta por seis paradas regulares e uma etapa final, que vale mais pontos. Os critérios usados pela CBV na convocação são a posição do ranking de entradas do Circuito Brasileiro (a dupla inscrita com melhor colocação) e uma dupla Sub-23 escolhida pela entidade com base em critérios técnicos.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro