Lebes Canoas joga em Campinas e vence Vôlei Renata por 3 sets a 0

Fora de casa

21 de outubro de 2017

O Lebes Canoas bateu o Vôlei Renata por 3 sets a 0

(Marcos Ribolli/Vôlei Renata)

O fato de estar fora de casa não fez diferença para o Lebes Canoas (RS) que, no ginásio Taquaral, em Campinas (SP), venceu o Vôlei Renata (SP) por 3 sets a 0, assegurando, assim, a sua segunda vitória na Superliga masculina de vôlei 2017/2018. A equipe gaúcha, que havia vencido o Montes Claros Vôlei (MG) na estreia, teve boa atuação e venceu com parciais de 25/20, 25/21 e 25/20, diante da torcida campineira.

O levantador do Lebes Canoas, Pedro, teve atuação de destaque e foi o mais votado no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), sendo, assim, eleito o melhor jogador da partida. Já com o Troféu VivaVôlei CIMED em mãos, o jogador destacou o ponto principal do seu time nesta noite.

“Essa foi uma vitória do grupo todo. Viemos treinando muito forte essa semana para buscar esse resultado positivo aqui em Campinas. O Vôlei Renata tem um grande time, sabíamos que seria um jogo muito difícil, mas sempre acreditamos”, ressaltou Pedro.

Bem no bloqueio, a equipe gaúcha marcou o total de 16 pontos neste fundamento e o levantador fez um registro: “Ter o Gustavo por perto é um incentivo a mais. Ele está sempre nos treinos, cobrando e isso é muito valido”, disse, sobre o ex-central da seleção brasileira, Gustavo Endres, atual gestor do Lebes Canoas.

No Vôlei Renata, o discurso era de lamentação em relação aos erros cometidos ao longo da partida. Para o experiente levantador Rodriguinho, faltou conseguir um bom desempenho no ataque.

“Nossa virada de bola não funcionou. A vitória também é mérito deles, que sacaram muito bem. Nosso passe foi abaixo e consequentemente nosso ataque não foi tão bem. Eles jogaram muito bem e estão de parabéns. Essa é um Superliga bem equilibrada, onde todo time tem que jogar 100% o tempo inteiro para tentar sair com a vitória”, concluiu Rodriguinho.

Na terceira rodada, o Vôlei Renata vai a Juiz de Fora (MG) para jogar contra o JF Vôlei (MG). A partida será no próximo sábado (28.10), às 18h, no ginásio da UFJF. O Lebes Canoas volta para o Rio Grande do Sul e receberá, no mesmo dia e no mesmo horário, a equipe do Sesi-SP dos campeões olímpicos Lucão e Douglas.

EMS Taubaté Funvic vence o Copel Telecom Maringá Vôlei por 3 sets a 0

O EMS Taubaté Funvic (SP) estreou em casa nesta edição de Superliga e, depois de ser superado pelo Sesc RJ na primeira rodada, venceu o Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) com um bom resultado. A equipe do Vale do Paraíba fez 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/18 e 25/17, com destaque para o ponteiro Lucarelli, que marcou 13 vezes e foi o maior pontuador do jogo. Outro nome importante foi o levantador Raphael, eleito o melhor do jogo e dono do Troféu VivaVôlei CIMED.

Satisfeito com o desempenho do seu time, o capitão comemorou o resultado. “Conseguimos jogar bem e foi uma vitória importante junto com a torcida, nosso primeiro jogo em casa, e um 3 a 0 que nos mostra muita coisa. Temos margem para crescer, mas estamos no caminho certo de trabalho. É uma competição muito longa e cada passo positivo é importante para que possamos fazer uma boa Superliga”, disse Raphael

Sada Cruzeiro e Sesc RJ fazem grande jogo e vitória fica com equipe mineira

Sada Cruzeiro (MG) e Sesc RJ fizeram um jogo de muito equilíbrio apresentando o alto nível da Superliga nesta temporada. No final, a equipe mineira, que jogou em casa, no ginásio do Riacho, em Contagem (MG), venceu por 3 sets a 2 (25/13, 29/31, 32/34, 25/18 e 15/10). Dois jogadores se destacaram na pontuação. O ponteiro do time carioca, João Rafael, marcou 26 vezes, enquanto o também ponteiro, Leal, da equipe mineira chegou a 24 acertos. O Troféu VivaVôlei CIMED foi para o central Simon, eleito o melhor da partida.

“Jogamos bem, temos que melhorar ainda em vários aspectos e pensar que estamos nos também preparando para um Mundial de Clubes. Creio que fizemos uma boa partida, com um primeiro set muito forte e o Sesc também jogou bem. Vamos evoluindo a cada dia e foi uma partida interessante para ver essa reação do nosso time. Agora é pensar no próximo jogo, que vai ser difícil também, contra o Sesi-SP”, analisou Simon.

Fora de casa, Sesi-SP leva a melhor sobre o Ponta Grossa/Caramuru

O Sesi-SP viajou nesta segunda rodada da Superliga e, no Paraná, venceu o Ponta Grossa/Caramuru (PR) por 3 sets a 1, com parciais de 25/21, 25/19, 22/25 e 25/22. O oposto do time de São Paulo, Alan, foi o maior pontuador da partida, com 16 acertos. O campeão olímpico Lucão também pontuou bem, marcando 13 vezes, e ainda faturou o Troféu VivaVôlei CIMED após ser eleito o melhor da partida.

“Foi uma partida complicada. Eles jogaram muito bem, nós comentemos erros a mais e no final, conseguimos dar um bom ritmo para vencer o quarto set. Como todos os jogos da Superliga, esse foi difícil. Não se pode achar que vai ganhar fácil de ninguém. Estamos aprendendo para evoluir cada vez mais”, concluiu Lucão.

O JOGO

O primeiro ponto da partida foi do central Michel, do Lebes Canoas. No bloqueio de Vini, o Vôlei Renata virou o jogo e fez 3/2. Em boa passagem de Vissotto pelo saque, o time da casa fez 7/4. Com ponto de bloqueio de Diogo, o grupo campineiro chegou a 9/6. O Leves Canoas buscou e, contando com erros do adversário, encostou em 8/9. Com mais um bloqueio, dessa vez de Vini, o Vôlei Renata chegou a 13/10 e Marcel Matz pediu tempo. A parada funcionou e o Canoas empatou em 13/13. Em boa passagem do levantador Pedro pelo saque, o Lebes Canos virou o placar, fez 18/16 e Dileo pediu tempo. O time gaúcho seguiu embalado e com Leandrão pela saída de rede fez 20/16. No bloqueio de Pedro, o Canoas fechou em 25/20.

Embalado pela vitória no primeiro set, o Lebes Canoas voltou com ritmo forte para o segundo e, quando abriu 4/1, o técnico do Vôlei Renata pediu tempo. Com ataque de Eduardo, o grupo gaúcho marcou 7/4. O Canoas ainda aumentou um pouco mais a vantagem com Leandrão: 9/5. Com boa marcação de bloqueio, o Lebes Canoas marcou 13/7 e o adversário pediu tempo. O Vôlei Renata reagiu e reduziu a diferença. No bloqueio de Vini, fez 14/17. Foi a vez do time do Rio Grande do Sul parar o jogo com pedido de tempo. O Lebes Canoas voltou a abrir (20/14). No bloqueio de Matheus, 23/19. Com Michel, o time visitante abriu 2 sets a 0: 25/21.

Na bola de meio com Matheus, o Lebes Canos abriu 4/2 no começo da terceira parcial. No bloqueio do levantador Pedro, o time visitante marcou 6/3. Também com ele, com ponto de saque, o placar foi a 7/3. No bloqueio, o Vôlei Renata aproximou no placar (5/7). Vini pontuou pelo meio de rede e fez 8/10. Na bola de segunda de Pedro, o Lebes Canoas marcou 12/8. No bloqueio também do levantador, 14/8. Com pontos seguidos no bloqueio e dois de saque , Vini levou o Vôlei Renata a 13/15. Marcel pediu tempo. No bloqueio de Michel, o Lebes fez 18/15. E, com Diogo, o time campineiro chegou ao ponto de empate em 18/18. Com ponto de saque de Leandrão, o Lebes/Canoas chegou a 23/19. No final, vitória gaúcha por 25/20.

EQUIPES

VÔLEI RENATA – Rodriguinho, Vissotto, Vini, Junior, Diogo e Tiago Mão. Líbero – Santucci

Entraram – Renan, Salsa, Matheus, Daniel, Belo

Técnico: Horacio Dileo

LEBES CANOAS – Pedro, Leandrão, Michel, Matheus e Eduardo e Rodrigo. Líbero – Palotti

Entraram – Rodrigues, Conte

Técnico: Marcelo Matz

SUPERLIGA MASCULINA 17/18

Segunda rodada do turno

21.01 (SÁBADO) – Montes Claros Vôlei (MG) 3 x 1 JF Vôlei (MG), às 11h, no Tancredo Neves, em Montes Claros (MG) (25/22, 25/22, 23/25 e 25/19)

21.01 (SÁBADO) – EMS Taubaté Funvic (SP) 3 x 0 Copel Telecom Maringá Vôlei (PR), às 18h30, no Abaeté, em Taubaté (SP) (25/20, 25/18 e 25/17)

21.01 (SÁBADO) – Sada Cruzeiro (MG) 3 x 2 Sesc RJ, às 19h, no Riacho, em Contagem (MG) (25/13, 29/31, 32/34, 25/18 e 15/10)

21.01 (SÁBADO) – Ponta Grossa/Caramuru (PR) 1 x 3 Sesi-SP, às 20h, na Arena Multiuso, em Ponta Grossa (PR) (21/25, 19/25, 25/17 e 22/25)

21.01 (SÁBADO) – Vôlei Renata (SP) 0 x 3 Lebes Canoas (RS), ás 21h30, no Taquaral, em Campinas (SP) (20/25, 21/25 e 20/25)

22.01 (DOMINGO) – Corinthians-Guarulhos (SP) x Minas Tênis Clube (MG), às 13h, no ginásio Ponte Grande, em Guarulhos (SP) – REDETV

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro