Gabi comanda seleção feminina na decisão do Campeonato Mundial contra a Sérvia

Em busca do título inédito

14 de outubro de 2022

Gabi é a capitã da seleção feminina

(Divulgação/FIVB)

Depois de 12 anos, a seleção feminina está de volta à decisão do Campeonato Mundial. Na briga por um título inédito, o Brasil enfrenta a Sérvia às 15h (horário de Brasília) deste sábado (15.10), em Apeldoorn, na Holanda, com transmissão ao vivo da TV Globo e do sportv 2. Na campanha do time do treinador José Roberto Guimarães um dos grandes nomes é a ponteira e capitã Gabi. A atacante aparece com destaque nas estatísticas da Federação Internacional de Voleibol (FIVB). Gabi tem a melhor recepção, com 41,95% de eficiência, a segunda melhor defesa, com 61, 59% de sucesso, e o quinto ataque mais eficiente, com 47, 05% de acertos. Ela ainda é quinta maior pontuadora da competição, 205 pontos.

“Esse grupo tem sido incrível. Mostramos muito resiliência e uma entrega enorme na nossa caminhada para essa final. O conjunto fez a diferença para a equipe e temos que levar isso para decisão. Temos que destacar o trabalho da comissão técnica fora de quadra por terem nos dado lucidez em vários momentos de dificuldade. Vivo uma temporada muito especial. Ser capitã da seleção me ajudou a me desenvolver como pessoa e posso dizer que é muito fácil ser capitã de um grupo que gosta de trabalhar e se dedica todos os dias”, afirma Gabi.

A ponteira Gabi fez uma fez uma análise sobre a Sérvia e chamou a atenção para a importância do grupo para a final. “O mais importante é colocar o nosso coração em quadra e não desistir em nenhum momento. As 14 jogadoras têm feito a diferença para o nosso time. Vamos precisar de lucidez na partida. Vai ser um jogo muito difícil. A Sérvia tem sido consistente em toda a competição. A Boskovic é uma das melhores atletas do Mundial e tem feito a diferença em momentos decisivos. Temos que acreditar no nosso potencial e ir para cima delas com tudo”, diz Gabi.

O treinador José Roberto Guimarães destacou a importância de um bom saque para a decisão. “A Sérvia não perdeu nenhum jogo até o momento e evoluiu muito com a volta da Boskovic. As centrais e as ponteiras têm jogado bem e vai ser um jogo equilibrado com envolvimento da parte psicológica para jogar uma final. O jogo vai ser decidido nos detalhes. Vamos precisar agredir no saque e ter o mesmo foco que tivemos contra a Itália. A combinação do bloqueio com a defesa vai ser fundamental para tocar nas bolas da Boskovic”, analisa José Roberto Guimarães.

O Brasil disputa o Mundial feminino com as levantadoras Macris e Roberta, as opostas Kisy e Lorenne, as ponteiras Gabi, Rosamaria, Pri Daroit e Tainara, as centrais Carol, Carol Gattaz, Julia Kudiess e Lorena, as líberos Nyeme e Natinha.

CAMPEONATO MUNDIAL

1ª FASE

Grupo D – Arnhem, na Holanda

24.09 (SÁBADO) – Brasil 3 x 1 República Tcheca (25/20, 25/16, 22/25 e 25/18)
26.09 (SEGUNDA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Argentina (25/19, 25/13 e 25/21)
28.09 (QUARTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Colômbia (25/14, 25/12 e 25/20)
30.09 (SEXTA-FEIRA) – Brasil 1 x 3 Japão (22/25, 19/25, 25/17 e 20/25)
01.10 (SÁBADO) – Brasil 3 x 1 China (23/25, 25/17, 25/22 e 25/22)

Grupo E – Roterdã, na Holanda

04.10 (TERÇA-FEIRA) – Brasil 3 x 2 Itália (25/20, 22/25, 22/25, 25/21 e 17/15)
06.10 (QUINTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Porto Rico (25/11, 25/13 e 25/15)
07.10 (SEXTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Holanda (25/19, 25/19 e 25/20)
08.10 (SÁBADO) – Brasil 3 x 1 Bélgica (26/28, 25/17, 25/11 e 25/16)

Quartas de final – Apeldoorn, na Holanda

11.10 (TERÇA-FEIRA) – Brasil 3 x 2 Japão (18/25, 18/25, 25/22, 27/25 e 15/13)

Semifinal – Apeldoorn, na Holanda

13.10 (QUINTA-FEIRA) – Brasil 3 x 1 Itália (25/23, 22/25, 26/24 e 25/19)

Final – Apeldoorn, na Holanda

15.10 (SÁBADO) – Brasil x Sérvia, às 15h (horário de Brasília) – TV Globo e sportv 2

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro