Evandro/Vitor Felipe reestreia dupla indo direto às oitavas de final em Ostrava

reencontros

21 de junho de 2018

Vitor Felipe e Evandro comemoram bom início em Ostrava

(Divulgação/FIVB)

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 21.06.2018

As duplas brasileiras do naipe masculino começaram a etapa quatro estrelas de Ostrava, na República Tcheca, com quatro vitórias em sete jogos nesta quinta-feira (21.06). Destaque para a reestreia de Evandro e Vitor Felipe (RJ/PB), que venceram os dois jogos e já estão classificados para as oitavas de final do torneio válido pelo Circuito Mundial 2018.

Outras duas duplas brasileiras – Alison/André Stein (ES) e Thiago/George (SC/PB) – venceram o primeiro jogo, mas caíram na segunda rodada, terminando em segundo na chave, indo à repescagem. Já Pedro Solberg e Bruno Schmidt (RJ/ES), que perderam na estreia, só jogam novamente nesta sexta-feira, precisando vencer para irem à repescagem.

Evandro e Vitor Felipe jogaram juntos entre 2012 e 2014. Na retomada do time, após mudanças de diversas duplas no mês passado, largaram com vitórias por 2 sets a 0. Primeiro sobre os tchecos Vaclav Bercik e Jan Dumek, em parciais de 21/19 e 21/16, em 40 minutos, e na sequência sobre os canadenses Pedlow e Schachter: 21/13, 21/19, em 38 minutos.

Eles conheceram os adversários das oitavas nesta sexta, após a disputa da repescagem. Vitor Felipe comentou a liderança no grupo B e a sensação de voltar a jogar com Evandro.

“A reestreia do nosso time foi boa, no primeiro jogo estava um pouco mais nervoso, mas consegui controlar os nervos. Qualquer começo de campeonato já é tenso, mais ainda quando se está iniciando um projeto. Mas pudemos manter as coisas sob controle. Estávamos mais ‘soltos’ nos segundo jogo, sacando melhor. Isso fez de nossa virada de bola e defesa mais regulares. Estou muito feliz e confiante, vamos seguir focados, tem muitos jogos para acontecer e o torneio está bem bonito”, analisou Vitor Felipe.

Os estreantes Alison e André Stein começaram o novo time com vitória, superando os tchecos Lenc/Habr por 2 sets a 0 (21/12, 21/18), em 34 minutos. No segundo jogo do grupo A, valendo a primeira colocação, acabaram superados pelos poloneses Fijalek/Bryl por 2 sets a 1 (21/18, 21/23, 12/15), em 51 minutos. André comentou a vitória no primeiro jogo do time.

“Estou muito feliz e empolgado por jogar com o Alison. Ele é o melhor bloqueador do mundo e eu agora sou um defensor. É fácil jogar com ele. Mas foi apenas nossa primeira partida, precisamos jogar mais para jogar cada vez melhor”, disse André, que completou.  “Queremos jogar os  Jogos Olímpicos de Tóquio, mas é um longo caminho. Sabemos que temos que trabalhar muito, porque outras equipes no Brasil também são muito boas”, declarou ao site da FIVB.

No grupo G, duas duplas brasileiras se enfrentaram logo de cara. Thiago e George (SC/PB), que vieram do classificatório, superaram Pedro Solberg e Bruno Schmidt (RJ/DF) por 2 sets a 0 (21/16, 21/14), em 35 minutos. George e Pedro jogavam juntos até o mês passado, quando os times brasileiros passaram por trocas. Superados na estreia, os campeões brasileiros da temporada 12/13 precisam vencer nesta sexta os chilenos Marco e Esteban Grimalt, às 7h20 (de Brasília).

Thiago e George, na segunda rodada, valendo o primeiro lugar do grupo, acabaram superados por 2 sets a 0 (21/12, 21/11) pelos russos Stoyanovskiy/Velichko, em 28 minutos. Na segunda posição, também disputarão a repescagem, com adversários que serão conhecidos nesta sexta.

O torneio é composto por 32 times em cada gênero – 24 classificados pelo ranking ou convite, e oito provenientes do classificatório. Eles são divididos em oito grupos de quatro duplas. Após a fase de grupos, os primeiros de cada chave vão direto às oitavas de final, enquanto segundos e terceiros disputam a repescagem, e o torneio segue em eliminatória simples.

Ostrava é a quinta etapa do nível quatro estrelas de oito em disputa na temporada 2018. O torneio rende 800 pontos no ranking geral aos times campeões de cada gênero, além de uma premiação de cerca de R$ 75 mil aos medalhistas de ouro.

Ao todo, a etapa distribui 300 mil dólares em premiação. É a primeira vez que a cidade recebe uma parada do tour internacional, já que apenas a capital Praga havia sediado etapas anteriormente. As duplas brasileiras somam 16 medalhas no Circuito Mundial de vôlei de praia 2018, sendo sete de ouro, seis de prata e três de bronze.

Outros torneios
Na etapa de uma estrela de Manavgat, na Turquia, que também ocorre nesta semana, Oscar e Luciano largaram com vitória no grupo C, superando os holandeses van der Ham e Sven Vismans por 2 sets a 0 (21/16, 26/24), em 44 minutos. Eles disputam a liderança da chave contra os suíços Simon Hagenbuch e Quentin Metral nesta sexta-feira, às 5h10 (de Brasília).

Já no torneio de duas estrelas de Singapura, Arthur Lanci e Márcio Gaudiê (PR/RJ) conseguiram vaga na fase principal. Eles venceram os japoneses Shiratori e Yuya Ageba  por 2 sets a 0 (21/16, 21/17), e horas depois sobre os chineses Zhou e Zhuoxin, por 2 a 0 (21/16, 21/18). Nesta sexta-feira eles estreiam na fase de grupos da competição.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro