Evandro e Arthur alcançam o topo do pódio da etapa de Saquarema do Circuito Mundial

Título inédito

16 de abril de 2023

Evandro e Arthur Lanci venceram dupla dos Estados Unidos na decisão

(Mauriício Val/FVImagens/CBV)

ENTREVISTAS EM VÍDEO

Sol, calor e arquibancadas lotadas. Clima perfeito para as duplas brasileiras no Challenge de Saquarema do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. E no embalo da torcida que lotou a arena montada no Campo de Aviação, Evandro e Arthur Lanci conquistaram o ouro. O título é o primeiro de Arthur Lanci no tour internacional, enquanto Evandro volta ao lugar mais alto do pódio desde 2019. Na decisão eles venceram de virada Budinger/Evans, dos Estados Unidos, por 2 sets a 1 (18/21, 21/12 e 15/13).

No feminino, o Brasil conquistou a prata e o bronze. Tainá e Vic chegaram pela primeira vez em uma decisão do Circuito Mundial, e ficaram com o segundo lugar após serem superadas por Menegatti/Gottardi, da Itália, por 2 sets a 1 (21/18, 23/25 e 11/15). Na disputa pelo bronze, Andressa e Vitória passaram por Paulikiene/Raupelyte, da Lituânia, por 2 sets a 1 (19/21, 21/12 e 15/9) e também subiram ao pódio. 

Na abertura do dia, Tainá e Vic venceram a semifinal brasileira contra Andressa/Vitória por 2×0 (21/19 e 23/21). Pouco depois, Evandro e Arthur Lanci garantiram uma vaga na decisão com triunfo sobre Partain/Benesh (EUA) em sets diretos (21/16 e 21/17). 

O Brasil ainda será palco de mais uma etapa da temporada 2023 do Circuito Mundial. Entre os dias 26 e 30 deste mês será a vez de Uberlândia (MG) receber um torneio Elite 16.

GALERIA DE FOTOS

EVANDRO: “Sensação de dever cumprido, mas não acaba por aqui. Fomos felizes, fizemos por onde. Estamos quietinhos, trabalhando no nosso canto lá em Vila Velha (ES), com a nossa comissão técnica. Estamos felizes demais, mas agora é descansar porque daqui a pouco temos um Elite em Uberlândia. Queremos mais. Estamos aqui, ganhamos hoje, estamos brigando para isso. A torcida aqui deu show nesses dias aqui em Saquarema. Só tenho a agradecer ao povo de Saquarema, a casa do vôlei. O berço do vôlei brasileiro, por causa do CDV. Só tenho a agradecer a eles por isso”.

ARTHUR LANCI: “Eu entro em quadra pensando só na próxima bola, não estou pensando em Corrida Olímpica, estou pensando só na próxima bola. O jogo está em mim e eu sei que é difícil. Eu tenho que virar a bola, correr atrás. O Evandro está aqui para me ajudar então eu só estou pensando nisso. Em botar a bola no chão. Assim, com o trabalho feito a cada jogo, os resultados acontecem. Fico muito feliz em conquistar este primeiro título aqui com essa torcida. Eles me deram muita força, foram fundamentais para esta vitória hoje”.

TAINÁ: “Foi uma derrota dolorida, mas eu acho que elas tiveram um pouco mais de paciência que a gente, e isso, num jogo que se diferencia por detalhes, é fundamental. A gente se manteve o tempo todo agressivas, mas quando não conseguimos fechar o segundo set o nosso ritmo e a nossa performance caíram. Ainda tentamos elevar, mas o placar estava elástico. É uma pena, mas um jogo não vai apagar o que fizemos até aqui. Estamos muito felizes com a nossa primeira final. Um jogo não vai apagar o que fizemos até aqui. É um grande resultado para a gente”. 

VIC: “Queríamos muito um ouro nessa primeira final nossa, tivemos a bola para fechar o jogo, mas demos um vacilo. Levamos para o tiebreak, mas não conseguimos botar a cabeça no lugar no terceiro set. Mas estamos evoluindo bastante como time, como pessoa, então eu acho que isso é o mais importante”.

ANDRESSA: “É uma medalha muito especial, eu e a Vitória temos trabalhado muito. Eu dedico para os meus técnicos, Hugo e Riceler. Eles dão a vida pelo vôlei de praia, então tudo que mostramos na quadra, para mim, são eles trabalhando ali por trás. Tem toda uma equipe, mas essa foi especialmente para eles. Estou muito feliz. Parabéns para a Vitória, para mim e, agora, é descansar para o próximo campeonato que já é semana que vem”.

VITÓRIA: “É muito bom conquistar uma medalha, ainda mais em casa. Estamos vindo de uma sequência de campeonatos, estamos cansadas, com o mental cansado, e eu posso garantir que a torcida ajudou demais. Saquarema é a terra do surfe e vai virar a terra do voleibol porque eles (torcida) estão de parabéns”. 

RADAMÉS LATTARI, presidente em exercício da CBV: “Nós, em agosto, vamos fazer 20 anos que estamos com o Centro de Desenvolvimento do Voleibol aqui em Saquarema e, agora, estava mais do que na hora de termos grandes eventos na cidade. E com esse Campeonato Mundial, com o sub-21 e com o Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia, tenho certeza que nós vamos consagrar Saquarema como a cidade do voleibol. A resposta do público é a melhor possível. Grandes filas se formando para assistir a esse grande espetáculo que os atletas dão dentro de quadra. Então, eu tenho certeza de que esse vai ser o primeiro ano de muitos e muitos anos de grandes eventos de voleibol na cidade do voleibol”.

GUILHERME MARQUES, gerente de vôlei de praia da CBV: “Estamos finalizando a primeira parte do nosso projeto junto da cidade de Saquarema, concluindo a etapa do Challenge do Circuito Mundial, com grande sucesso de público, presença de espectadores, dos atletas internacionais e das equipes brasileiras, enfim, um grande sucesso. Agora, estamos partindo para a segunda e para terceira etapa, trazendo o Campeonato Brasileiro Sub-21 na sequência e finalizando essas duas semanas de competição com o Circuito Brasileiro. Este ano o Circuito Mundial tem um brilho especial: faz parte da corrida olímpica e traz pontos preciosos para as nossas duplas, que estão em busca da tão sonhada vaga olímpica para os Jogos do ano que vem, Paris-2024. Estão todos de parabéns na equipe da CBV, incansável nas entregas, e que venham mais”.

MANOELA PERES, Prefeita de Saquarema: “O evento foi um sucesso. Para a população, é muito legal poder vivenciar isso. Trouxemos as escolas, os alunos da nossa rede municipal estão assistindo aos jogos. A população compareceu em peso. As pessoas querem participar. E acho que o vôlei dentro da cidade tem tudo a ver. Porque já temos o CDV, temos o surfe, que é um esporte muito em alta na nossa cidade. Então que venham mais eventos como esse aqui para Saquarema”.

O Brasil agora soma sete medalhas no Circuito Mundial nesta temporada. Duda/Ana Patricia haviam conquistado a prata no Elite de Tepic (MEX), e Tainá/Vic, o bronze no Challenge de La Paz (MEX). Na semana passada, no Challenge em Itapema (SC), André e George venceram o torneio, enquanto Bárbara Seixas e Carol Solberg levaram a prata.

Por estarem entre as três primeiras duplas brasileiras mais bem colocadas no ranking da FIVB (entre as inscritas na etapa), Pedro Solberg e Guto (que não participaram da etapa por lesão), Evandro/Arthur Lanci, Saymon/Vinicius, Andressa/Vitória, Talita/Thâmela e seus técnicos tiveram suas despesas de transporte, alimentação e hospedagem custeadas pela CBV. Taiana e Hegê receberam apoio com alimentação e hospedagem.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro; Gol, Mikasa e Bodywork são apoiadores da CBV; e a Prefeitura de Saquarema é apoiadora da etapa de Saquarema do Circuito Mundial.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro