Preparadores físicos visitam atletas que atuam no exterior

Publicado em: 14/02/2020 14:31
?20200921101746
O preparador físico da seleção feminina, José Elias de Proença, com Gabi na Turquia (Créditos: Divulgação/CBV)

É ano do evento mais importante do calendário esportivo. E um ano especial como esse merece uma atenção a altura. Por isso, os preparadores físicos das seleções brasileiras masculina e feminina de vôlei, Renato Bacchi e José Elias de Proença, fizeram, neste mês de fevereiro, mais uma etapa do trabalho que desenvolvem junto aos atletas que atuam fora e têm tudo para representar o Brasil em Tóquio. Os profissionais deram uma pausa nos compromissos e viajaram a Itália e Turquia, onde puderam ver de perto atletas como Bruninho e Leal, e Natália e Gabi.

O trabalho, disponibilizado pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil (COB), é considerado de extrema importância. Por isso, o técnico Renan faz questão de que Renato Bacchi esteja presente sempre que possível. Em 2020, o preparador físico esteve em Civitanova entre os dias 3 e 9 deste mês, acompanhou os treinamentos de dois dos jogadores que estiveram na última convocação da seleção masculina, e exaltou a importância deste trabalho.  

“Desde 2013 faço uma visita por ano aos atletas selecionáveis que trabalham no exterior. A visita visa estreitar a distância entre clubes e seleção brasileira no que tange aos conceitos e métodos de treinamento, assim como o monitoramento dos atletas em questão. É uma oportunidade de trocar informações sobre nossos atletas com os profissionais que os lideram lá fora. Essa inciativa é muito importante para conseguirmos estar próximos das realidades dos atletas, nos aproximarmos de suas realidades e demandas para, na medida do possível, acharmos soluções conjuntamente. Volto com a missão cumprida e com a certeza de que esses dois atletas estão 100% envolvidos com nossos importantes objetivos da temporada 2020”, detalhou Bacchi.

O preparador físico também fica atento a outros atletas que atuam na Europa e já fez esta mesma visita a outros clubes. “Este ano acompanhei o Bruno e o Leal em Civitanova e volto com muito boas notícias.  Bruno está íntegro e adaptado respondendo muito bem aos processos de treinamento de sua equipe. Leal demandou mais atenção por estar em uma fase final de recuperação de uma lesão lombar. E vem se recuperando muito bem. Estar na Itália neste momento permitiu colocar nosso departamento médico próximo da questão”, destacou Bacchi.

Alinhado com o planejamento do treinador José Roberto Guimarães, o preparador físico da seleção feminina, José Elias de Proença, acompanhou por uma semana a rotina de treinos e jogos das ponteiras Natália, no Eczacibasi Vitra, e Gabi, no Vakfibank, na Turquia. Ele destacou a importância do trabalho em especial em 2020.

“Desde o final do ano passado começamos o monitoramento da condição de saúde e atlética, além de um preventivo com as jogadoras. No Brasil é mais fácil porque estamos in loco e sempre conversamos com os preparadores físicos. Com as jogadoras que estão no exterior dedicamos um tempo para esse acompanhamento. Ficamos por volta de uma semana para acompanhar três ou quatro dias da rotina das jogadoras, suas condições de treinamento e performances de jogos”, explicou José Elias, que elogiou a receptividade encontrada nas equipes turcas.

“Em Istambul acompanhamos a Gabi, no Vakfibank, e a Natália, no Eczacibasi. As duas equipes me receberam muito bem e tive acesso a as informações de fisioterapia, parte física e controle de treinamento. Os preparadores físicos e os fisioterapeutas dessas equipes adoram o Brasil e foram muito receptivos para discutir as intervenções e trocamos muito em métodos de trabalho”, disse José Elias de Proença.

O preparador físico da seleção feminina ainda comemorou o bom resultado do trabalho na Turquia.

 “Conversamos bastante na relação performance e treinos e recuperação. Todas as equipes se mostraram abertas e alinhamos perfeitamente os trabalhos. Também deixamos um canal aberto. Fico feliz com esse canal, hoje a tecnologia favorece isso, fizemos debates do alinhamento de trabalho e posso dizer que cumprimos além dos alvos com as duas equipes. Foi uma troca muito positiva e uma viagem com excelente resultado”, concluiu José Elias, que ainda está na Turquia.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

 


Parceiros Oficiais