Temporada 2020 começa com laboratório de novos talentos no CDV

Publicado em: 07/01/2020 11:04
?20200811100605
Laboratórios no CDV visam identificar jogadores com potencial para competições internacionais (Créditos: Divulgação)

A temporada 2020 será marcada pela realização de mais uma edição dos Jogos Olímpicos, competição em que o Brasil tem tradição no voleibol tanto de quadra, quanto de praia. E para se manter entre as principais forças do esporte o trabalho deve ser feito desde muito cedo. E é pensando no futuro que a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) promove mais uma vez um laboratório de novos talentos, com início no próximo dia 12.

As atividades acontecerão no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), e o voleibol de praia será o primeiro a entrar em ação com o laboratório realizado entre os dias 12 e 20. Participam 35 atletas entre 16 e 18 anos. Este é o quinto ano consecutivo que a CBV realiza o camp de vôlei de praia, e desta vez serão 18 meninos e 17 meninas divididos em dois grupos.

Os mais jovens serão desenvolvidos para os jogos Pan-Americanos da Juventude, em 2021, na Colômbia, e os Jogos Olímpicos da Juventude, em 2022, no Senegal. Já os mais velhos participam de testes para identificar o potencial e formar duplas para a disputa do mundial sub-19, que acontece em setembro, na Tailândia. A convocação dos atletas se deu por observações em peneiras em todas as regiões do Brasil, bem como participações anteriores em laboratórios no CDV.

A comissão técnica que participará dos treinamentos na praia será comandada pelos técnicos Marcelo Carvalhaes e Robson Xavier e ainda contará com Ariel Uchoa, Leonardo Santos, Celso Jantorno, Giuliano Sucupira, Allan Jackson Oliveira e Caio Bruno Lopes. Para Robson Xavier, os dias em Saquarema serão importantes para avaliar o perfil dos atletas e prepará-los para disputas de competições internacionais.

“O laboratório é uma continuação do trabalho que estamos fazendo desde o ano passado. Em 2019 fizemos 10 avaliações em diversas cidades do Brasil, e selecionamos alguns atletas. Já levamos um grupo para treinar em novembro do ano passado. Agora estamos dando sequência. Queremos ver como eles se comportam nos treinamentos, avaliar o potencial físico, ver o perfil de cada um e moldá-los para estarem aptos para disputas internacionais. Esperamos selecionar o maior número possível de atletas, e fazermos o acompanhamento do desenvolvimento deles para mantermos o Brasil entre as principais forças na base do voleibol de praia”, comentou Robson.

Os atletas do vôlei de quadra participam de atividades entre os dias 15 e 29 de janeiro com um total de 80 convidados, com idades entre 14 e 17 anos. Serão dois períodos de trabalho com 40 participantes cada. Os jovens foram chamados em razão do desempenho em eventos como os Jogos Escolares, e as disputas de Campeonatos Brasileiros de Seleções (CBS) e Campeonatos Brasileiros Interclubes (CBI). Os treinamentos têm como objetivo a formação das seleções que disputarão os campeonatos sul-americanos de base em 2019.

Técnico da seleção sub-20 feminina do Brasil, Hairton Cabral está entre os nomes da comissão técnica da base brasileira que avaliará os jovens talentos. Para o treinador a inciativa é bastante positiva e permite maior chance de acerto em convocações futuras.

“É uma iniciativa fundamental para a nossa base. É um primeiro contato com os atletas e nos permite ver as condições para uma futura convocação. Sem dúvida é muito importante já ter um conhecimento mais aprofundado das jogadoras, isso nos dá uma chance maior de acertar. Essa geração que vem desta vez, conta com meninas que estiveram aqui no ano passado. Na minha opinião é uma das melhores gerações dos últimos tempos, não só na questão do biotipo, mas que tem muita qualidade técnica. Estamos bastante otimistas, e é de grande valia termos esta oportunidade”, explicou Hairton.

Além de Hairton, a comissão técnica que avaliará os meninos e meninas no CDV ao londo das duas semanas de laboratório contará com mais nove profissionais. Os técnicos Luiz Carlos Rodrigues da Silva, o Kadylac, Giuliano Ribas, o Juba, Luciano Sobrinho, Evelton Bollico, Abel Martins e Fábio Simplício. Os preparadores físicos Rommel Milagres e Pedro Schons, e o fisioterapeuta Rodrigo Azevedo.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais