Companheiros desde a base, Cachopa, Rodriguinho e Vaccari unem amizade e talento a favor da seleção masculina na Liga das Nações

Entrosamento

8 de junho de 2022

Rodriguihno, Vaccari com a filha Helena, e Cachopa

(Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Amigos há 10 anos, o levantador Fernando Cachopa e os ponteiros Rodriguinho e Gabriel Vaccari fazem parte de uma geração que começa a assumir o protagonismo na seleção brasileira. No caminho que leva aos Jogos Olímpicos de Paris 2024. O entrosamento do trio pode ser um trunfo do Brasil no primeiro grande desafio da temporada: a Liga das Nações. Nesta quinta-feira (09.06), no ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), o Brasil encara a Eslovênia, às 21h, pela primeira etapa da competição. O sportv 2 transmite ao vivo e os ingressos estão disponíveis em https://www.eventim.com.br/artist/vnl/ . 

Os três são companheiros de seleção desde a categoria sub-19. “Estou muito otimista. O trabalho que fiz ao longo do ano era de olho neste momento. Eu me sinto muito bem na seleção, também por ter companheiros como o Vaccari e o Cachopa desde as seleções de base. Criamos laços, o que colabora para a nossa performance em quadra. É muito interessante ver como crescemos e evoluímos juntos ao longo desses anos”, disse Rodriguinho, que fez 26 anos no domingo –  ele e Cachopa também foram, juntos, campeões da Superliga masculina 2021/2022. 

 “Eu conheço os dois há uns 10 anos, e esse conhecimento e entrosamento nos fortalecem. Quanto mais fino estiver este ajuste, quanto mais próxima for a relação dentro e fora da quadra, melhor. Conhecermos os momentos de cada um ajuda bastante. Ter alguém em quem confiar, que já sabe o que você vai fazer, facilita bastante o desenvolvimento das jogadas e do time como um todo”, explica Cachopa. 

Vaccari e Cachopa foram campeões sul-americanos em 2021 no mesmo ginásio que recebe o confronto contra a Eslovênia. “A relação que tenho com o Cachopa e o Rodriguinho é muito boa, e vai além do voleibol. Somos amigos mesmo quando estamos em clubes diferentes, nos falamos bastante. Quando chega a época da seleção, a maneira como nos relacionamos dentro de quadra está muito ligada a isso. Nos conhecemos muito bem, e isso faz com que saibamos como cobrar, como ajudar um ao outro. O entrosamento em quadra acontece ainda mais rápido, o que traz reflexo na performance”, completou Vaccari. 

Antes de enfrentar os eslovenos, a seleção brasileira entra em quadra nesta quarta-feira (08.06), às 21h, contra a Austrália, com transmissão ao vivo do sportv 2.

Para a primeira etapa da Liga das Nações o técnico Renan selecionou os levantadores Bruninho e Fernando Cachopa; os opostos Franco e Alan; os centrais Isac, Lucão, Flávio e Leandro Aracaju; os ponteiros Victor Birigui, Rodriguinho, Vaccari e Adriano; e os líberos Thales e Maique. A etapa de Brasília da Liga das Nações masculina é realizada pela CBV em parceria com o governo do Distrito Federal. 

Liga das Nações 

Primeira etapa: 

Brasília – Brasil 

08/06 – Brasil x Austrália às 21h – sportv 2
09/06 – Brasil x Eslovênia às 21h – sportv 2
11/06 – Brasil x Estados Unidos às 15h – sportv 2
12/06 – Brasil x China às 10h – Rede Globo e sportv 2 

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro