Brasil larga com sete vitórias em oito jogos na etapa do Chile

ótimo começo

10 de fevereiro de 2017

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 10.02.2017

O Brasil começou de maneira arrasadora a primeira etapa da temporada 2017 do Circuito Sul-Americano, realizada até domingo (12.02) no Chile. Foram sete vitórias em oito jogos, com o único revés em partida envolvendo duas equipes brasileiras no naipe feminino. As partidas continuam neste sábado (11.02), com o fim da fase de grupos e disputa das quartas de final.

A disputa entre compatriotas aconteceu no naipe feminino. Vitória de Ana Patrícia e Rebecca (MG/CE) por 2 sets a 1 (24/22, 18/21, 15/12) sobre Tainá/Victoria (SE/MS). Ana/Rebecca seguiu de maneira invicta no torneio horas depois, ao superarem as chilenas Vorpahl /Fabi por 2 sets a 0 (21/14, 21/16). Elas completam a fase de grupos contra as bolivianas Elizabeth/Oropeza, que não venceram ainda, em duelo neste sábado.

Tainá e Victória (SE/MS) se recuperaram do tropeço para a outra dupla brasileira no primeiro jogo do dia e venceram justamente as bolivianas Elizabeth/Oropeza por 2 sets a 0 em um placar arrasador: 21/2, 21/3. As campeãs mundiais Sub-19 fecham presença na primeira fase contra as chilenas Vorpahl /Fabi, também neste sábado.

Entre os homens, 100% de aproveitamento e possibilidade de duas duplas avançando na liderança de suas chaves. Os paraibanos Jô e Vitor Felipe começaram o dia superando os paraguaios Goyo e Roger por 2 sets a 0 (21/15, 21/14). Horas mais tarde, venceram os chilenos Pedro Godoy e Rivera por 2 sets a 0 (21/17, 21/8). 

Arthur Lanci e George (PR/PB), que juntos conquistaram os Mundiais Sub-19 e Sub-21, largaram com triunfo por 2 sets a 0 (21/16, 21/16) sobre os colombianos Corredor/Paternina. No segundo jogo do dia, enfrentaram os experientes argentinos Azaad e Capogrosso. Nova vitória, mas um pouco mais apertada, com parciais de 21/17, 21/16.

O ranking do Circuito Sul-Americano é feito apenas para os países, contando a pontuação da dupla mais bem colocada das nações em cada etapa. Os campeões de cada torneio somam 200 pontos, o vice, 180, o terceiro colocado, 160, e reduzindo 20 pontos em cada posição seguinte. 

A temporada 2017 será composta por seis paradas regulares e uma etapa final, que vale mais pontos. Os critérios usados pela CBV na convocação são a posição do ranking de entradas do Circuito Brasileiro (a dupla inscrita com melhor colocação) e uma dupla Sub-23 escolhida pela entidade.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro