Brasil derrota a Holanda e garante classificação para a fase final da Liga das Nações masculina

Vaga carimbada

6 de julho de 2023

Brasil se destacou no bloqueio contra a Holanda, em especial com Lucão

(Volleyball World)

 

Entrevistas em vídeo com Renan Dal Zotto, Lucão e Judson

A seleção masculina venceu com autoridade nesta quinta-feira (06.07) e garantiu a classificação para a fase final da Liga das Nações 2023. Com 11 pontos de bloqueio, a equipe comandada por Renan Dal Zotto ganhou da Holanda por 3 sets a 0 (25/21, 25/15 e 25/20) em Pasay City, nas Filipinas, chegando à sétima vitória na competição. Os maiores pontuadores da partida foram os brasileiros Lucão e Honorato, e o oposto holandês Ter Maat, com 10 pontos. Lucarelli e Alan marcaram nove pontos cada.

Com o resultado, o Brasil ocupa o terceiro lugar, com sete triunfos e 22 pontos, não podendo mais ser alcançado por França e Sérvia, nono e 10º colocados, respectivamente. A equipe verde-amarela volta a jogar na madrugada de quinta para sexta-feira, novamente à 0h (de Brasília, enfrentando a Polônia, com transmissão do sportv 2.

O time de Renan Dal Zotto entrou em quadra com Bruninho, Alan, Lucarelli, Honorato, Lucão, Judson e o líbero Maique. Entraram Fernando Cachopa, Felipe Roque, Vaccari e Adriano.

Renan Dal Zotto, técnico do Brasil: “Essa vitória era muito importante, ainda mais da maneira que foi, um jogo mais rápido, 3 a 0. Jogamos de maneira consistente o tempo todo. É um campeonato bem difícil, porque são três partidas na sequência: amanhã já a Polônia e depois de amanhã a China. Então era muito importante ter feito o jogo da maneira que fizemos. E amanhã é foco total de novo. A gente conseguiu dar um passo importante na classificação e agora é pensar na Polônia”.

Lucão, central, marcou 10 pontos (quatro de ataque e seis de bloqueio) e foi autor do último ponto da partida: “Talvez tenha sido minha melhor partida na Liga das Nações, principalmente na parte de bloqueio. Mas acho que o time todo soube sacar muito bem, o que facilitou para a gente, que está ali no meio, ter um bom deslocamento. Nossa virada de bola no primeiro set não foi tão boa, por isso foi mais equilibrado. Depois, no segundo e terceiro set, a gente voltou a virar bem a bola. Foi um jogo em que as coisas se encaixaram perfeitamente, e a gente espera amanhã poder fazer isso de novo. A gente sabe que vai ser um jogo duro, um jogo pesado. É um time que tem um plantel mais qualificado como um todo, qualquer um que entrar em quadra vai ser complicado, então a gente tem que estar 100% amanhã também”.

Judson, central, marcou seis pontos (cinco de ataque e um de bloqueio): “A gente veio de uma derrota meio doída porque a gente não conseguiu jogar o que a gente costuma, nosso jogo não fluiu. A gente sabia que hoje era importante não só pela classificação para a fase final, mas para recuperar a confiança também, porque a gente ainda tem mais dois jogos aqui que vão ser dificílimos. A gente queria entrar bem, fazer um bom jogo, e a gente conseguiu impor nosso ritmo, trabalhar bem em vários fundamentos. A vitória foi consequência do trabalho, do que a gente planejou. Agora é descansar e focar nos próximos jogos, mas felizes com essa partida e a classificação”.

LIGA DAS NAÇÕES

1ª SEMANA – OTTAWA (CAN)

07/6 – Brasil 3 x 1 Alemanha (26/24, 25/16, 19/25 e 25/15)
08/6 – Brasil 3 x 2 Argentina (19/25, 25/19, 23/25, 25/23 e 15/13)
10/6 – Brasil 2 x 3 Cuba (16/25, 25/22, 29/27, 22/25 e 18/20)
11/6 – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (25/19, 21/25, 25/15 e 25/21)

2ª SEMANA – ORLÉANS (FRA)

20/6 – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/22, 25/17 e 25/15)
22/6 – Brasil 2 x 3 Japão (23/25, 21/25, 25/18, 25/22 e 16/18)
24/6 – Brasil 3 x 1 Eslovênia (23/25, 25/21, 26/24 e 25/21)
25/6 – Brasil 3 x 1 França (25/20, 26/24, 19/25 e 25/23)

3ª SEMANA – PASAY CITY (FIL)

04/7 – Brasil 1 x 3 Itália (25/23, 20/25, 15/25 e 21/25)
06/7 – Brasil 3 x 0 Holanda (25/21, 25/15 e 25/20)
07/7 – Brasil x Polônia, às 0h (horário de Brasília) – sportv 2 
08/7 – Brasil x China, às 0h (horário de Brasília) – sportv 2 

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro