Alison e Bruno Schmidt encerram ano perfeito com título em São José (SC)

temporada de ouro

13 de dezembro de 2016

O ano de 2016 ficará marcado na carreira e na memória de Alison e Bruno Schmidt (ES/DF). E não havia melhor forma de encerrar a temporada para a dupla campeã olímpica que não fosse com mais um título. Jogando em alto nível a parceria superou na manhã deste domingo (11.12) Álvaro Filho e Saymon (PB/MS) por 2 sets a 0 (21/19, 21/18), em 43 minutos, na decisão da etapa de São José (SC) do Circuito Brasileiro Open. 

O Circuito Brasileiro volta com mais quatro etapas em 2017. João Pessoa (PB) é a primeira parada de 27 a 29 de janeiro. Na sequência o tour passará por Maceió (AL), em fevereiro, Aracaju (SE), em março, e Vitória (ES), em abril.

A medalha de bronze da etapa ficou com Arthur Lanci, 20 anos, campeão mundial Sub-19 e Sub-21, e seu parceiro Eduardo Davi, 22 anos, campeão brasileiro em duas categorias da base. Foi a primeira vez que a dupla paranaense comandada pelo técnico Robson Xavier subiu ao pódio na carreira. Eles venceram na disputa do terceiro lugar Guto e Benjamin (RJ/MS) por 2 sets a 1 (26/24, 18/21, 15/8), em 56 minutos de duração.

Alison e Bruno conquistaram os principais torneios que disputaram em 2016. Ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, campeões do World Tour Finals e, pela segunda vez em cinco etapas, campeões do tour nacional. Resultado que faz a dupla chegar aos 1.400 pontos, na vice-liderança do ranking geral e motivo de celebração para ‘Mamute’.

"É uma responsabilidade muito grande dar o seu melhor todos os dias, em todos os torneios. Escolhemos isso para nossa carreira. Tivemos um ano maravilhoso, que vamos recordar sempre com muito carinho daqui a muitos anos. Mas não apenas 2016, desde 2014, começo da nossa parceria, um ano de crescente, coisas boas. Amadurecimento de ambos. Estou muito satisfeito", disse Alison após a final.

Bruno Schmidt tentou explicar como a dupla chega ao final do ano atuando em alto rendimento e explicou que o bom rendimento de Alvinho e Saymon também tem levado a dupla a se superar permanentemente. 

"O momento que estamos vivendo é incrível. As pessoas nos perguntam como estamos jogando em alto nível após um ano muito duro, muito competitivo. Não sei explicar de onde está vindo essa energia. Acho que é uma mistura de várias coisas. Alison e eu amamos jogar, adoramos estar no Circuito Brasileiro. A nova geração também está chegando com muito gás, muito preparada, e isso também está nos animando, além da torcida".

Apesar da derrota na final, Álvaro Filho e Saymon (PB/MS) seguem com boa vantagem na liderança geral da temporada, com 1.880 pontos. São dois ouros e três pratas nas cinco etapas disputadas até agora para a dupla treinada pelo técnico Ernersto Vogado, do CT Cangaço.

O Jogo
Alison e Bruno começaram com ligeira vantagem, criando mais contra-ataques. Em disputa na rede vencida por Bruno, a dupla abriu 13 a 9. Alvinho e Saymon apresentavam dificuldades na virada de bola. Quando os campeões olímpicos abriram 17 a 12, Ernesto Vogado pediu tempo. O time do CT Cangaço melhorou, mas não conseguiu tirar a diferença, com Alison/Bruno fechando por 21 a 19 a primeira parcial.

O segundo set começou com Alvinho e Saymon abrindo dois pontos, mas a vantagem durou pouco, com Alison e Bruno anotando quatro pontos seguidos. Os campeões olímpicos venciam por 12 a 9 na parada técnica. O paraibano e o sul-mato-grossense chegaram a encostar novamente no placar, dois pontos atrás, mas novamente a experiência da dupla campeã olímpica, valorizando a virada de bola, fechou o duelo por 21 a 18 no segundo set.

Cada dupla campeã de uma etapa do Open soma 400 pontos no ranking da temporada, além de levar para casa um prêmio de R$ 45 mil. Todas as equipes são premiadas, e somando os dois naipes, o torneio distribui mais de R$ 420 mil aos atletas.

VEJA A GALERIA DE FOTOS

VEJA OS RESULTADOS DO DIA

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro